MAIS PÁGINAS BALEIAS!

sábado, 10 de setembro de 2011

MARATONA DE LONDRINA 2011 - UMA CORRIDA QUE NASCEU PERFEITA, COM ALMA, ANJOS E ASAS E ENCANTOU O CORAÇÃO BALEIAS!!

Silvio, Baleia de Londrina, na ponta direita, com os demais Baleias do Paraná, Luiz Carlos, Matheus Tonello, Carol Xaveirinho, Andreia e Dudu, anfitriões Baleias nesse estado que tanta alegria dá ao Mundo Baleias. Nilza, nossa Baleia de Londrina, não esteve na foto pois atuava noutro flanco de forma a garantir um dia seguinte formidável. Nossos Baleias, Tutta, Dani Kato e Vinicius Bietkoski, também do Paraná, não puderam estar na festa.


Emocionado e atrasado Mundo Baleias!!!


Com certo atraso, mas com o mesmo amor no coração, trago a vocês mais um relato Baleias sobre a incrível, explêndida, emocionante, perfeita e amiga Maratona de Londrina.

Ricardo Hoffmann deu contornos precisos ao final de semana vivido em Londrina, sua peça literária, publicada em sua morada virtual, o elevou à condição de 2º Imortal da Academia Baleias de Letras, ABL, ao lado do prestigiado Ivo Cantor Imortal da Cadeira nº 1, fundador dessa casa de cultura Baleias.

Nunca, jamais, alguém poderia antecipar um sucesso tal primoroso para uma primeira Maratona. Não fosse Silvio e Nilza e os amigos do Paraná certamente esperaríamos a segunda edição para saber se era para ir ou não, mas o que nasce grande dá sinais na gestação e foi o que ocorreu com Londrina. O aval dos amigos da região não admitia receios. E como Susi Saito garantia buscar a todos com seus anjos só nos restava apostar.

Para adicionar um pouco mais de emoção machuquei-me na Maratona Maurício de Nassau tentando ganhar do Wu. Corri Assunção aproveitando a festa e não tive problemas com a panturrilha (na verdade o músculo entre a panturrilha e o osso, mas não guardei o nome e vou de panturrilha mesmo que, não obstante,  também tem outro nome mais imponente. Tenho medo de ficar decorando nome de músculo machucado e ficar pensando muito nisso).

Achando que tudo estava resolvido com a perna, na terça-feira antes de Londrina fui acompanhar Ismael Neto num treino e me ferrei, a dor voltou forte fazendo-me até mancar. Fui no fisioterapeuta no mesmo dia  que, apertando toda a perna um tempão, disse não haver sinal de lesão ainda mas que o tal músculo estava machucado e que ia estourar se eu não parasse. 

De imediato solicitei o plano B porque tinha uma maratona no domingo e não podia deixar os amigos na mão, além do que levava diversos exemplares do Manto Coral para receber novos Baleias maravilhosos. 

Ele, então, me mandou correr mais lento ainda do que já vinha correndo. Dei uma gargalhada, pois mais lento do que eu, logo imaginei o que seria o verdadeiro "sprint negativo". Disse também para não tomar remédio para não correr o risco da perna estourar e eu não parar (isso foi bobagem porque se eu começasse só pararia morto).

Conversando com a turma que ia para Londrina  descobri que Marinês Melo, de Recife,  já inscrita e com passagens adquiridas também estava com orientação médica de não correr a prova. Propus a ela então que corressemos juntos, como já tinha acontecido em Caracas, Rio Grande e Porto Alegre. Seria a oportunidade de me redimir do papelão no Rio de Janeiro e Assunção onde a abandonei no meio da prova. 

Seguia eu, portanto, para a Maratona de Londrina com medo de não terminar a prova, o que seria a primeira vez. Ainda não estou preparado para tal decisão ou ocorrência. É muito forte para uma cabeça fraca como a minha resolver parar no meio da prova ou sobreviver tendo que parar. 

Mas não morri, não machuquei mais, demorei prá caramba para chegar, perdi do Wu de novo, mas não abandonei Marinês Melo e fui feliz demais juntos com todos os amigos e amigas Baleias. A expressão de contentamento Baleias foi dita às escancaras em Londrina, sob permissão dos pais de Dudu!!!

Mas como toda história Baleias, ela começa bem próxima de um aeroporto.
No sábado, desde suas primerias horas, quando Ricardo Hoffmann e o Mago Júlio Cordeiro que também concedeu sobre a prova relato primoroso em seu blog Maratonista Pernambucano,  já estavam em Londrina, Baleias saiam de Recife, São Paulo, Goiânia, Cascavel, Juiz de Fora e em Belo Horizonte, Meire, nossa Miss Baleias, deixava no aeroporto de Confins o livro que pegara na mesma sala de embarque  quando da ida para Assunção.

Buscados por Silvio e Ricardo Hoffmann no aeroporto seguimos para o hotel.
O primeiro registro da turma Baleias em solo Londrinense já reunidos com Júlio e Paulo Gustavo. Baleias e Acorja, do jeito que a gente gosta.
São Paulo e Rio de Janeiro, a satisfação dos encontros Baleias pelo Brasil. A entrega do kit, bem como a largada era ao lado do hotel. Tudo perfeito para nós. Aproveitamos para almoçar numa grande confraternização Baleias. A fome impediu registros do almoço.
A turma que adotou nova estratégia, o dopping da água de coco. Todos desclassificados. Wu ganhou!!!

Voltamos para o hotel para uma tarde de festa Baleias. O solente momento da entrega do Manto Coral para novos amigos.
Dudu, de Cascavel, que aderiu ao Manto Coral em Assunção, é apresentado ao seu exemplar personalizado. 
 
O recebe da Diretoria Baleias. Dudu também entra no Bando Baleias para fazer história. As conversas para sua presença na Volta da Pampulha estão a pleno vapor, pois o Mundo Baleias clama por Dudu na foto anual.
Prosseguindo a solenidade de entrega do Manto Coral a novel Baleias, seguindo o quesito tamanho, foi o momento de celebrar a chegada de Carol Xaveirinho, esposa de Matheus Tonello, da turma de Cascavel,  que demonstrou seu interesse em se unir ao Bando Baleias na largada da Maratona de Assunção. Durante 20 dias as conversas progrediram culminando com a fumaça branca saindo da chaminé da casa de Wu a indicar que Carol Xaveirinho era eleita Baleias.
Walter Barbosa, maratonista de São Bernardo do Campo, missivista eletrônico do blog Longas Distâncias, amigo de Júlio Cordeiro, chegou para nosso orgulho e imediatamente passou a integrar a ala disciplinada Baleias, ala que fica triste se perder um treino, que já tem como expoentes Joel Leitão e Sérgio Melo. Walter chega forte do jeito que a gente gosta, vai para Curitiba e também Pampulha e já levou o Manto Coral para prova de 10 km em São Paulo e correrá a 1ª Meia de Ribeirão Preto. É isso que o Mundo Baleias adora, levar o Manto Coral sempre,  não importando a distância mas o carinho e amor que se tem por essa camisa.
E depois de Andreia e Dudu faltava ainda o Varão da família Oenning Andrade, Luiz Carlos que no interregno de Assunção e Londrina declarou seu amor ao Mundo Baleias. Claro que ele não falou assim, mas vale o que a gente interpreta e o Mundo Baleias é emotivo e exagerado. Essa família tem mais um, calado, arredio, mas vamos esperar o Enem passar para perguntar sobre as intenções dele.
Andreia mostra o seu amor ao Mundo Baleias a la Mariana Cordeiro. A cidade de Cascavel é um ninho Baleias da melhor qualidade no Paraná. E vem mais aí. Eu é que ando atrasado nos contatos e providências. Larissa e Ricardo, não esqueci não, me aguardem, o Mundo Baleias quer vocês de com força. A culpa é do Carlos Magno.
E Ricardo Hoffmann, nosso Dom Casmurro Baleias, recebe o seu exemplar do Manto Coral  personalizado  e personificado. Uma amizade acima dos vacilos na grafia.
Seguindo num dia de festividades recebemos a visita de Marli Palugan, do blog Corre Marli. Simpatia de pessoa e como tem TIM lavrou-se o início de uma grande amizade.
Diretoria Baleias com a turma do Paraná já devidamente paramentada com as vestes talares Baleias. É tudo bom demais!!
A tarde prosseguia numa festa só. O flagrante de minha insistência para o Mago Júlio Cordeiro contar a "do óculos", o rayban de Tabira, muito bom, mas com o detalhe de que o que tá de ....... Acreditem ou não, nesse dia ele não contou.
As meninas de Cascavel, Carol Xaveirinho e Andreia Oeenning Andrade, o Mundo Baleias pródigo em simpatia.
Conhecemos pessoalmente Susi Saito que movimentou o mundo que corre, que ia para Londrina e que frequenta a internet, com suas 42 asas para correr uma maratona, sucesso de público e crítica que amealhou mais de 82 candidatos a anjos pelo menos por algumas horas. Na foto Ênio Akio, conhecido como o que há de melhor no Mundo Baleias e, por corolário lógico, nosso maior Anjo, recebe o broche que identifica os anjos de Susi Saito.
Toda a troupe Baleias aderiu ao Projeto de Susi Saito e fomos todos anjos por alguns momentos na corrida.
Uma tarde de congraçamento e alegria, ficamos o dia inteiro passeando numa área de uns 30 m2. Baleias são assim, pouco importa se o espaço é pouco, o coração é muito grande.
A Ênio Japa, porque japonês não deixa de passear em qualquer circunstância, coube o momento Gilmar Farias no blog Baleias. O reflexo de Londrina no lago Igapó. Sem Gilmar não tem festa Baleias.
Susi Saito, num raro momento de pilhas fracas, observa as meninas Baleias já devidamente portanto o broche.
No cair da tarde, antes de seu fim, um momento de intensa alegria para o Mundo Baleias. Recebemos a visita de Marluce Fagotti, do blog Correr Pra quê? Não foi coincidência de um encontro, ela encontrou com alguns Baleias no shopping do kit e perguntou por nós. E foi lá nos ver. PQP!!!! É chique demais!! Estava com as Tucanas  Fernanda Borges, do blog Menina que Corre e Lorena Balbino.
Marluce é fundadora da Equipe Os Tucanos e é sempre muito gentil ao dizer que fomos parte da inspiração ao criar a equipe. Muito nos honra tudo e temos Os Tucanos como grandes amigos. Na foto eu e Wu estamos com Marluce e o grande campeão Tucano, Paulo José da Silva, o Pokemon. Mas ganhei dele em Londrina porque não completou.
O técnico Tucano, de apelido homônimo que deu nome à Equipe, conhecido pela alcunha de Ivair Benazi gentilmente autorizou uma foto com a dupla Baleias, acéfala de orientação técnica.
E encerrado o dia, após o por do sol, para o qual Júlio Cordeiro ficou de costas, surge de volta a família Cascavelense com uma surpresa para o CEO Baleias. Um presente dado com um carinho enorme. Esse Paraná Baleias abala o gordo.
Um presentão recebido sob os olhares atentos da diretoria Baleias. Secretário Geral e Diretor de Velocidade Baleias ansiosos para ver mais essa gracinha Baleias.
Expectativa geral, Dudu me ajuda a desenrolar com o embrulho. E eis que surge.....
Um suporte para o notebook Baleias no remanso do ninho. Tranquilidade para escrever no  blog Baleias deitado. A família Oenning Baleias Andrade em gentileza impar. Agradeço de novo e de público.

Nessa noite dividimos o movimento e Meire foi para o jantar de massas do Desafio das Maratonas Brasileiras e nós para o jantar organizado por Susi Saito, mas todos seguimos cedo para dormir porque a altimetria da maratona e o sol anunciado causavam apreensão.
E a mesma família Oenning Baleias Andrade no suporte a Betinha que chegara tarde e sem pouso definido. Depois de Carlos Magno em Assunção, Ênio Akio cuidaria dela e Andreia depois do jantar de massas a buscou num hotel e levou para o outro. Incansáveis os amigos de Cascavel.
A largada da Maratona e seus diversos encontros. Baleias incompletos. Ênio, como um anjo de Susi, reluz!
Novamente incompletos mas com o acréscimo de Walter SP e Magrão, amigo de Silvio.
Amanhece o dia e nos juntamos aos diletos amigos Júlio Cordeiro, Walter de JF e Eduardo Almeida, o do Café de Ribeirão Preto e Pinguim. Borges, também como um anjo, completa a foto.
A Tucana Fernanda e Baleias na largada. Essa menina esbanja simpatia. A largada das mulheres nas diversas distâncias foi mais cedo. Ponderei com Marinês Melo que na qualidade de anjo um do outro na busca por terminar a maratona, mesmo contra orientação médica, deveríamos largar juntos e ela esperou a segunda largada.
Ivana Correia, do blog No Mundo das Lulus, foi encontrada no percurso por Ênio Akio. Correu 21 km na cidade em que já morou e foi feliz.

O percurso da maratona é muito bom com as subidas rotineiras de um percurso dentro de uma cidade. Abastecimento de 3 em 3 quilômetros sem furos nem para os mais lentos como eu. A turma de apoio nos posto de abastecimento, dentre os diversos suprimentos colocados à disposição dos atletas, dois deixaram marcas profundas; o sorriso e a simpatia. Eu e Marinês Melo éramos dos últimos e em nenhum posto encontramos uma pessoa, sequer, demonstrando cansaço por nossa demora.
Sussi Saito, anjo amigo conquistado definitivamente no sábado, foi nos buscar preocupada que estava com nossa demora. Em Londrina não há dificuldade da prova ou do corpo, testado ao extremo nas diversas maratonas do ano, que afaste do rosto o sorriso fácil. 

Fizemos uma prova de deixar japonês atormentado, caminhamos, olhamos o lago, cumprimentamos as pessoas, experimentamos um verdadeiro convescote no km 21 km de fazer esquecer que tínhamos mais 21 para pecorrer.

A maratona de Londrina passa pela Av. Paris o que fez Marinês recordar da maratona que lá correu esse ano e eu de minha primeira maratona internacional. Mas a maratona de Londrina passa também pela rua Caracas, como em 2010, em seus kms finais. Lembramos os dois da festa de final de ano numa celebração Baleias/Acorja inarredável do coração Baleias.

A Maratona de Londrina me fez lembrar Ricardo Ramos amigo de outras encadernações e também presente naquele final de ano em Caracas que asseverou ao final da maratona de Assunção: "foi a prova de meu pior tempo e a que eu mais gostei". Londrina foi assim. Bati meus recordes,  negativo de tempo e o positivo de satisfação numa prova.
Enquanto Silvio, Baleias Primaz do Paraná e anfitrião dos mais perfeitos, já havia chegado com Laurinha e João Pedro. Imagine o sonho de correr uma maratona na sua terra e chegar na companhia de seus filhos.
Na área de chegada a festa já bombava. As meninas Baleias que já tinham chegado desde muito.

Tinil também, claro, já havia chegado, empreendendo outra corrida pois o voo de retorno o esperava em seguida.  Walter Barbosa de SP também teve que voltar rápido para seguir seu rumo. Ele, que estreiou com o Manto Coral, deixou saudades e já estamos combinados para Curitiba e Pampulha.
Meu Wu, pois Zilda não foi, chegava brilhantemente. Adoro quando ele não comemora a vitória sobre mim e, ao contrário, fica preocupado com minhas condições. Porém o Wunenismo também tem limites, pois ele queria que eu estourasse o tempo para dizer que não tinha valido. 
Cascavel feliz da vida. Essa turma do Paraná ainda nos dará mais e mais alegrias. Carol Xaveirinho e Luiz Carlos estreiaram com o Manto Coral. Dudu não está na foto porque andava preocupado se Miguelão iria estourar o tempo oficial de conclusão, ao contrário de Wu que torcia com satisfação para isso.
Ricardo Hoffmann feliz da vida anotando 2x1. Mais um infantil que experimentará a Ordem da Fênix.
Walter Leone, o Andarilho Guerreiro, que está a um milimetro de dizer sim ao Mundo Baleias. Nós queremos você Walter! A Zona da Mata mineira quer mais um representante nas hostes Baleias.
Baleias fotografando a chegada de Baleias. Essa onda está começando a pegar e o Mundo Baleias ainda vai se divertir muito com as chegadas coreografadas. O Pavilhão Baleias vem aí!!
Susi Saito derrama-se ao perceber que todo o esforço, toda a expectativa pela atuação de seus anjos, foi um enorme sucesso. Se ligarem essa menina em 220 v, meu Deus!!
Luiz Carlos, 1º na categoria em sua estreia Baleias. Baleias no pódio, um sonho a mais não faz mal.
E Betinha também chega em 1ª em sua categoria depois de rodar um dia inteiro entre avião e estrada para chegar. Segura essa mulher Wanderlei que a gente quer ela muito. Vem gordinha e sem  pódio.
Paraná, Minas Gerais e São Paulo, esse lance Baleias é legal demais, derrete o coração dum gordo que tem por ai.
Miss Baleias, Dom Casmurro e Marli Palugan.
Baleias na presença de Nilza que detonou os 21 kms sem treino específico. Baleias brava e guerreira chegará fácil na maratona para alegria de Silvio.
Mais festa Baleias e nada de Miguel Delgado e Marinês Melo chegarem. Wu e Dudu passando mal, um de alegria e outro de tristeza.
Os dois pódios Baleias de Londrina na faixa. Maratona e 5 km.
E buscados no km final pela amiga Betinha, que também foi nosso anjo, alcançamos, eu e Marinês Melo, a área da chegada com mais de 10 minutos para o limite da prova. Folga Baleias. A foto de Betinha, na máquina de Ênio Akio, demonstra que a sintonia fotografada por Gilmar Farias na Ultramaratona de aniversário de Ricardo Ramos em Recife havia voltado.
Exorcizado o demônio que se apossou de mim no Rio de Janeiro e Assunção e que me fez abandonar Marinês Melo durante o percurso para melhorar meu tempo em míseros minutos, seguimos juntos durante toda a prova fazendo o que Susi Saito nos pedira, apoiar o amigo ou amiga que precisava de estímulo para concluir.
E Dudu rompeu em alegria ao me ver chegando ainda dentro do tempo e junto conosco cruzou a linha de chegada, sob a escolta de Susi Saito, o Anjo de Londrina. Na Pampulha torço para correr os metros finais com Marcelinho e Dudu.
Nada derruba essa corredora de Baleias, como diz Joel Leitão, se decidir enfrentar uma prova. A diretora Fashion Baleias não segue a moda, ela faz a moda!
Com Miss Baleias que ao contrário de Wu não torce por minha derrocada.
A festa com Marli, uma amiga de vermelho e Rosimeire do blog "Emagrecer é minha Meta". Bem Baleias esse nome de blog, mas eu acrescentaria no início a palavra "Tentar..." para a pressão não ficar muito grande. Essa moça é muito simpática tive a oportunidade de dizer pessoalmente.
Simpatia e felicidade de nossa Betinha. Ah! Wanderlei...
Essa família e esse Dudu, que alegria. Dali os amigos seguiram de volta para casa, não sem antes dar uma carona para a Betinha, de novo. Gente disposta, amiga e simpática, gente Baleias, gente FPC!!!
No hotel, banho tomado, o reencontro com Paulo Rogério, de Auge do Carmo, o corredor de elite que em Porto Alegre, ao ser perguntado o que fazia antes, porque informou correr somente há três anos, disse apontando para mim: _ eu era como você!  Eu perdoei ele, tanto que tá aqui de novo no blog.
A turma Baleias que não teve que ir embora logo seguiu para a residência oficial Baleias em Londrina onde nos aguardava o casal anfitrião. Silvio mostrou seu calção Baleias utilizado em provas oficiais. Gostamos muito desse carinho.
A foto oficial do almoço Baleias na casa de Silvio e Nilza. Encontrar amigos, correr uma maratona dessa qualidade e depois almoçar um banquete ouvindo histórias da melhor qualidade é a razão pela qual enfrentamos tantas complicações para tentar estar sempre nas maratonas do Brasil.
O mago Júlio Cordeiro, a companhia melhor do mundo, conta suas histórias e diverte o Mundo Baleias que teve o maratonista pernambucano todinho para si. Prezado leitor e amante das corridas de rua, atenção, se você ainda não conhece Júlio Cordeiro, sua carreira ainda não começou. Apresse-se pois ele já está começando a recusar contar umas histórias.
Luiz e Silvana, irmã do Silvio, um casal Baleias com certeza, gente de Londrina, ou seja, gente simpática, agradável e que simpatizou com os coleguinhas alaranjados de Silvio. A festa Baleias após a Maratona de Londrina 2012 já está marcada para o sítio deles. E nessa casa a moto fica na sala! Achei engraçado, a sala não é de visita?
Depois da partida de Júlio Cordeiro, o mago, ficamos conversando sobre a internet e como a comunicação entre as pessoas mudou depois do advento do email. Uma boa conversa em que todos concordaram que hoje em dia sem um endereço de email não dá. 
Wu, Ênio e Silvio, recebem os novos Baleias João Pedro e Laurinha que manifestaram naquele final de tarde, no lusco-fusco do domingo, a vontade de aderir ao Mundo Baleias. A emoção era tamanha porque o cair da noite anunciava o final daqueles momentos e o prenúncio da segunda-feira, dia histórico destinado ao trabalho. Naquele momento, se eu ouvisse a músiquinha do Fantásico, chorava.

Mas conosco é festa sobre festa, não há abatimento que perdure. João Pedro, em momento antológico,  pediu que a foto fosse feita rapidamente.

Despedimo-nos de Nilza com um nó na garganta porque a tarde pós maratona e todo o final de semana tinha sido um dos grandes momentos de nossa vida de corredores. Aguardamos 2012 com ansiedade porque Londrina é Baleias.
De volta ao hotel, censurado pelas meninas Baleias ao argumento que me excedi, embarquei com Wu para os domínios de Morfeu. Tentarei melhorar. Há anos que estou tentando. Mas tudo tinha sido perfeito demais e diante disso fico completamente maluco, atraindo Flubim, minha personalidade dissociativa, surgida a partir da queda do berço aos 7 meses quando somente fui encontrado 26 horas depois.
No retorno, em mais uma gentileza de Silvio, que nos levou ao aeroporto nas primeiras horas da manhã, Marinês Melo coloca mais um livro no Projeto Baleias colocando a Literatura para Correr. Esse livro eu li. Tem muito Bulling nele!
A vibração Baleias por mais um exemplar a correr o Brasil, quiça o mundo.
E na sala de embarque de Congonhas, depois de perder a companhia de Marinês Melo que seguiu para o Recife, encontramos um velho e super amigo do blog Baleias.

Com isso estava encerrado o final de semana da Maratona de Londrina, prova que junto com Assunção, Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu e a Maratona de Tabira, entram para a lista Baleias das maratonas repetíveis e imperdíveis. Só não estaremos nelas pelos chamados motivos de força maior que não enumerarei aqui por surpreendentes às vezes.

Grande abraço a todos, peço desculpas pelo atraso e termino com uma frase de nosso amigo Silvio Barbosa, o grande anfitrião Baleias de Londrina sobre esse final de semana, que dá uma massageada forte no ego Baleias: Vocês fazem falta. De nossas mentes nada será deletado e de nossos corações jamais sairão

Do fundo do coração Baleias, Miguel Delgado.

Agradeço a todos os amigos e amigas que ajudaram nesse relato com suas fotos, Ênio Akio, Andreia, Matheus Tonello, Júlio Cordeiro e Fernanda Borges.

28 comentários:

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
--ooO--(_)--Ooo--
Po Miguel e Equipe Baleias só me resta parabenizar a todos vcs pela excelente festa na Maratona de Londrinha vcs são d+++. Só quero ver quando vou ganhar a minha camisa de presente hein...kkk...
Valeu fera que DEUS te abençoe e te ilumine.
Bom final de semana e bons treinos,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Ricardo Hoffmann disse...

Que pena que acabou o relato! Que bom que você demorou tanto para escrever, pois assim, relendo isso tudo, as emoções voltaram todas. Foi tudo formidável. Como diria veu avô, foi um colosso, uma pintura. Fiquei muito emocionado com o brasão da imortalidade da nossa ABL. Tomarei chá com o mestre Ivo! Gordo, restam me poucas palavras a dizer, terminaria com um EU TE AMO. Você foi sensacional! Vou aguardar a fênix. Grande abraço.

Dani disse...

Oi Miguel, meu mestre e querida Equipe Baleais,

A cada relato que eu leio mais eu me arrependo de não ter ido participar da Maratona de Londrina, mas no ano que vem não deixarei essa oportunidade passar.

Aliás, se possível, e a conta bancária permitir gostaria de estar presente em todas as festas Baleias. Curitiba e Pampulha que nos aguardem!!!!

Parabéns à todos da Equipe!!!

Bjos,
Dani
correndoemagrecendo.blogspot.com

Marluce Fagotti disse...

Miguel! Bom mesmo foi a demora deste post, porque como o Ricardo disse, pude retomar tudo, viver novamente as alegrias e os encontros que ela nos proporcionou.
Os Baleias são sensacionais, são amigos e verdadeiros, são divertidos e são guerreiros e é por isso que os Tucanos, quando crescerem, querem ser como vocês.
Nós é que agradecemos a visita e a recepção no hotel!
Este ano ainda não vamos a Volta da Pampulha, mas é a parte B no nosso sonho: parte A, conhecer os Baleias, parte B, visitá-los em seu habitat natural. Quando menos esperarem, estaremos aí!
Grande abraço, Marluce, uma Baleia de coração.

silvio disse...

Grande Miguel,
quem retornar, ou vier pela primeira vez, em 2012 não vai se arrepender.
A água de côco estará muito mais gelada e a churrasqueira estará quente. Compromisso assumido.
Sincero abraço.
Silvio

Mayumi disse...

Eita que festa boa! Uma pena que não fui! Londrina é linda! Eu conheci esta cidade em 1988! Kkkkk. E voltei várias vezes lá! Mas quando falaram em maratona... logo pensei nas ladeiras da cidade! Kkkkk. Parabéns pela prova, parabéns por ter acompanahdo Marinês! Fantástico o relato das 42 asas, muita emoção rolando! Susi Saito, um dia eu faço esta prova!
Um forte abraço!

Fer Borges disse...

Hey Baleias!!!! Valeu a visita de vocês em nossa cidade!!! Adorei conhece-los!!! Espero que possamos nos encontrar mais vezes em outras corridas pelo nosso Brasilzão!!! Felicidades a todos e muitos treinos pela frente!!! Abraços

Paulo Ricardo disse...

Era só o que faltava. Academia Baleias de Letras - ABL. Meu Deus!!!Como Júlio diz "esses baleias vão dominar o mundo....".

marli disse...

Grande Miguel,]
Boas energias, amigo...
Gostei muito do relato e fiquei feliz por ter participado dessa festa junto a Família Baleias, rsrsrs
Conhecer e fazer amigos é gratificante, que nos aguardem a Maratona de Curitiba, nosso novo encontro se assim Deus nos permitir...
Não esqueço do seu conselho, o amor é um só, o que muda são as pessoas!!! rsrsrs
bons treinos
Grande abraço
\o/ eeeeeeeeee Simbora correr...
www.marlipalugan.blogspot.com
@marlipalugan

Mari Beleias Recife disse...

Aê Miguelão eu reclamo da demora mas como sempre vale a pena a espera, seus relatos são como contos de fadas a gente viaja junto na magia no encanto, falando nisso de quando em vez eu dou umas viajadas legais nuns parágrafos não entendo nada, mas tudo bem o importante é a essência e essa você tem cadeira 1 na ABL, mais uma vez falando nisso, ESCREVE UM LIVRO vai gordo, serás o primeiro escritor a publicar um livro com lista de espera..........podes crer.....demora muito não tá?

Adoro esse gordo!!!!!

Meire/Baleias disse...

Miguelito querido.... Não me canso de repetir... Como é bom fazer parte dessa família... É simplesmente mágico tudo o que acontece.... Valeu a demora, pois assim pude relembar tudo com riqueza de detalhes.... Prova simplesmente sofrida e MARAVILHOSA. Sílvio e Nilza obrigada pelo carinho vocês são ótimos ... Espero retribuir no encontro Baleias volta da pampulha. Estou a disposição.

Bjks

Meire/Baleias - BH/MG

walter disse...

Miguel, lendo seu relato revivi cada momento mágico de Londrina e tenho a certeza de que faço parte de uma família fantástica. Fazer parte da equipe Baleias me tornou muito mais feliz, as expectativas que alimento para prosseguir a batalha da vida mudaram absurdamente. A partir de Curitiba eu acerto, e como me ensinou o Ricardo, ir embora somente a partir do domingo a noite. Beijo no coração, seu e toda a equipe.

ivar disse...

olá baleias
foi muito bom conhecer vcs,e saber um pouco do mundo baleias,no proximo ano vamos trazer vcs ate a nossa casa aqui em rolandia ,pra comemorarmos esse encontro.
um grande abraço do tucano

irmascordeiro disse...

Olá Miguel. Tive que ler este relato de pedaços. os meninos não me deixavam com tanta algazarra, Adorei tudo. Também vi os Baleias na contra relogio. Grande abraço. Mariana baleias Cordeiro

Carlos Lopes disse...

Pena em Portugal, não existir esse camaradagem... o espírito de grupo nas equipas... alegria... Ainda vou representar " As Baleias", em Lisboa

Sergio disse...

Miguel,

Relato sensacional. Parafraseando o "bonitão" da Meire, eu quero é Baleiar mais!! Que festa! É uma pena que não me é possível participar de todas essas viagens, senão eu não perdia uma. Bom demais, e fez me lembrar de Assunção.

O coro pelo livro só aumenta... acho que seria ótimo!

O texto na Contra-relógio ficou fantástico!

abraço a todos,
Sergio
corredorfeliz.blogspot.com

elis disse...

miguel...
muito amada equipe Baleias!!!

mesmo sem ter participado da festa em londrina, tô com uma uma nostalgia! rssssssss
é que eu bem sei como são incríveis esses encontros, esses momentos de camaradagem, de diversão, alegria, conversa fiada...

mas me divirto e me sinto parte desses momentos quando leio as aventuras Baleias!

parabéns a todos os amigos que participaram de um desafio tão charmoso, tão encantador!

e o livro? já começou a escrever? ;)

saudades!!!
http://elismc.blogspot.com

GILMAR FARIAS disse...

Miguel,

Mesmo a distância, percebo que esse esfuziante mundo BALEIAS só aumenta. Essa maratona parece que foi especial. Testou o coração dos corredores na maratona e nas festas. Foi muita emoção para um final de semana.
Nos espanta a sua incrível capacidade de lembrar de tantos detalhes e de destacar nominalmente a contribuição dada por cada um para a realização desse encontro do mundo que corre.

Guru das Corridas, o mundo já não é o mesmo depois dos BALEIAS. Londrina não poderá organizar a sua segunda edição da maratona sem a presença de vocês, acredite.

Obrigado pela lembrança neste post, interpretada como um gesto de carinho sem tamanho.

Parece que o seu livro já faz sucesso antes mesmo do lançamento. Vamos observar como você sobrevive ao clamor BALEIAS por essa obra literária... O amor é recíproco e as gentilezas alicerçam esse processo, não esqueça!
Gilmar

tutta disse...

Foi uma pena eu não ter ido. Perdi uma festa e tanto.
Mas, no ano que vem, se Deus quiser estarei nesta festa com vocês meus amigos Baleias.
Um forte abraço Miguel Delgado e parabéns pela força de vontade e pelo seu espírito de guerreiro, pois mesmo não estando 100% foi lá e completou mais uma maratona.
Parabéns e muito sucesso a você.

PS: Nada contra o Wu, mas quero ver você vencendo ele nas maratonas em 2012, ok? Já tá passando da hora isso. rsrs

Abraço.


tutta-BALEIAS/Pr
www.correndocorridas.blogspot.com

Carlos Henrique disse...

Não sei o que é mais emocionante, ler os relatos do Miguel, participar das farras Baleias ou poder dizer ao mundo "Eu sou Baleias"!!!
Mesmo que meu momento de vida não permita acompanhar o ritmo de corridas e viagens Baleias, curto e me emociono cada vez que somos brindados por um novo relato. Mas para minha grande alegria, nos próximos dois grandes encontros Baleias, Curitiba e Pampulha, estarei presente com minha querida "Baleinha", Jéssica.
Estou contando os dias para rever os conhecidos e ter a alegria de conhecer tantos novos companheiros Baleias.
Um grande abraço e até Curitiba, em minha 3ª Maratona (às vezes nem eu acredito!!!)

Carlos Alexandre disse...

Olá Miguel

Podemos combinar um treino em Lisboa nessa data... so combinar e treinamos em Lisboa.. faço de Guia turístico..

Mari Sereia Baleias Recife disse...

Adorei a resposta da frase " Ser Sereia ou Baleias no verão, inteligente!!!! Porém sou uma Sereia Baleias nas quatro estações pode isso???? Não sei, só sei que sou assim........hehehehehehe......


OPS: a frase do finalzinho negritada pirou meu cabeção, voei bonito.......putz......

bjus tangerinados..........

Ivo Cantor corre e conta disse...

Sensacional! a grandiosidade do relato demonstra a qualificação do Grupo Baleias, que não para de crescer, mercê da empatia deste CEO - comprometido full-time com os rumos de nosso cardume. Sensacional! um dia ainda participo duma maratona em tão excelsa companhia. Parabéns a todos os participantes, concluintes, simpatizantes, acompanhantes, visitantes, anfitriões, fotógrafos, motivadores, relações-públicas, crianças, familiares e que tais.

DricaPeixoto disse...

Baleias queridos do meu coração, amo vocês.

satrijoe disse...

Caracoles Miguel.

Da próxima vez vou ter que pedir férias lá no trabalho para poder ler todo o relato!

Se eu fosse da imigração dos Estados Unidos não te deixava entrar no país por formação de quadrilha! Essa gang Baleias não para de crescer! kkk

Parabéns pela prova e por levar tanto sorriso ao grupo.

Abs, Shigueo

Carlos Magno da Silva Guerra disse...

Pô Miguel, Legal demais. Ser Baleia é tudo de bom. Cada encontro da família é só emoção e alegria. Dá vontade de ficar só correndo por ai, rindo à toa. (Eu sempre jogo na megasena - quem sabe um dia eu acerto e ai eu posso te acompanhar. hahaha).
Ei Betinha, gostou da fórmula né. Os homens Baleias te fazem bem. rsrsrsr. Ênio Akio, num vem não que a Betinha ficou em Primeiro lá em Assunção. hahahaha. Miguel, como vc pode observar o atraso lhe fez bem. Assim, vou programar mais uma travessura pra te deixar ocupado pro próximo relato. kkkkk. Cuidado que o GBS pega. kkkk. A Elis tem razão. Também tô morrendo de saudades. Valeu pela garra Inês, valeu Betinha e minha querida Meire (A do Bonitão rsrsrs). Num vejo a hora de encontrar a turma em Curitiba e aqui em BH. A festa promete. Bjs para todas as Baleias.
Que sereias que nada. Eu quero é Baleias.

Julio Cordeiro disse...

Miguel e Wu
Mais uma maratona sensacional e um encontro que vou carregar comigo para sempre.
É muito bom fazer parte desse grupo de corredores loucos e de bem com a vida.
Um viva às corridas de longas distâncias e um Viva a água de côco!!!!
Abraços Pernambucanos
Júlio Maratonista Cordeiro

susi saito disse...

Ahhhhhh, gordo... Imagina que depois de um longo OFF de tudo, retornei (de leve) hoje e vim ler... Se pra quem leu em setembro, foi uma saudosa e gostosa lembrança, imagine eu!!! Que coisa maravilhosa ler seu relato carregado de detalhes, imagens e lembranças! O carinho, os xingos, os anjos, sim! Pow... eu que andei adormecida por overdose de internet, blog, face e no meu excesso habitual de vltagem ao máximo, pilhei ao ler... Andei sumida, pode ser qu ainda continue um pouco, mas recarreguei de alegria e massageei o coração por ver o quanto um sonho interfere e embebeda as pessoas, embalando tantos que ousam apossar-se dele. A maratona de londrina era um sonho. Aconteceu! Bela, grandiosa e com BALEIAS! Poderia, eu querer mais??? Sumida, estou, mas vcs não saem nunca mais do meu coração! Ahhhh, não!!!! Beijo , gordo!!!! Ah! Ctba, acho que não! So se rolar carona...