MAIS PÁGINAS BALEIAS!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

MARATONA DE BUENOS AIRES! Baleias correm com o coração apertado e sintonizado no amigo Paulo Picanha que se acidentou em Orlando-EUA!

 
Querido Universo Baleias!

O final de semana da Maratona de Buenos Aires foi marcado pela apreensão com o acidente sofrido por Paulo Ricardo Lins, o Paulo Picanha, maratonista da Acorja de Recife e grande amigo Baleias. Paulo foi atropelado em Orlando-EUA, onde estava de passagem para a Maratona de Chicago, e se machucou muito com danos nas pernas e bacia. Enfrentadas três cirurgias até o momento Paulo já passou pela pior fase e agora é aguardar o ritmo da recuperação.
Como todos os que conhecem Paulo Picanha sabem, ele é guerreiro e por isso esperamos que a imagem da chegada de Paulo nas maratonas (acima foi Punta del Este), logo,logo se repita.

Caro amigo Paulo, a Equipe Baleias te ama!
O relato do final de semana não começa com uma foto no avião. É que eu e Wu viajamos separados, em dias e cias diferentes. Wu não toma a providência da foto e eu, sozinho, achei meio forte tirar a foto. Aliás, preciso dizer que viagem sozinho, para mim, não tá com nada.

Mas cheguei em Buenos Aires e fui direto me encontar com Wu, sua amada Zilda e a prima Celma, companhia de outras viagens pelo mundo, para irmos para a Feira da Maratona, onde é nosso lugar.
E lá encontramos Yara Achôa, jornalista da Contra-Relógio, uma das mais simpáticas personagens desse mundo que corre. Nem preciso dizer do orgulho meu e de Wu de a termos como amiga. Yara veio em busca de sua maratona abaixo de 4 horas.
Encontramos também Aléssio, o sumido e irado maratonista Sergipano, Carlos Hideaki, a lenda viva das corridas e seu simpático amigo Eduardo que parece ter saído de uma lista de corredores de nossa Equipe.

Mas a maior surpresa foi encontrar Ésio Cursino, o Maratonista Camarada. Ele disse que não viria, mas de repente, estava ele lá, na Expomaraton. 
  
Embora surpreendentemente calado Ésio topou tirar uma foto para ajudar o blog. 
 
Na saída resolvemos fazer uma foto produzida. Miguel e Wu entre a flor de aço que abre e fecha de acordo com o nascer do sol, e por isso sujeita-se às leis da natureza e a Faculdade de Direito, ao fundo, onde se busca aprender desde quando os homens criam suas próprias leis para tentar viver juntos. À faculdade de direito devemos nossa amizade e as viagens para as maratonas. 
Caminhando por Recoleta e parando para observar seu Centro Cultural a japona Baleias possibilitou nosso reconhecimento por Paulo Tosta, corredor da Acorja de Recife, que estava acompanhado de sua simpática esposa Ana, também corredora.

Foi Paulo quem nos contou sobre o acidente de Paulo Picanha. Resolvi ligar diretamente para o celular de Paulo Picanha  porque talvez alguém atendesse e pudesse dar uma informação recente. E deu certo. O sobrinho de Helena atendeu e disse que Paulo estava naquela hora na sala de cirurgia operando pernas e bacia. Fiquei de retornar no dia seguinte para buscar informações atualizadas. 
Jantamos na sexta-feira no restaurante Clark´s de Recoleta, Plaza Francia. Baleias chique demais!! Juntou-se a nós Ariane, em primeiro plano, maratonista de Belo Horizonte que havia chegado no final da tarde a Buenos Aires. Completam a foto, ao fundo, Zilda de branco e Celma de preto.

À noite, acessando o computador, recebi a comunicação do acidente de Paulo Picanha através de Gilmar Faria, da Acorja e de Ésio Cursino, amigos a quem agradeço a lembrança de nos avisarem dos problemas enfrentados pelo amigo comum em Orlando.
No dia seguinte fizemos um tour pelo percurso da maratona proporcionado pela organização da prova. Uma bela ideia e um belo passeio. O único pesar é que a guia, embora de uma simpatia impar, sabia pouco de Buenos Aires e deixou de nos indicar os pontos interessantes. 

A foto dentro do ônibus é o único registro que temos de Rita Ferreira, amiga de Mayumi, e sua simpática filha Carol, que nesse dia andou conosco por Buenos Aires. Depois não nos encontramos mais, infelizmente. As duas estão no banco em frente a Wu e Zilda.
No mesmo ônibus encontramos com Júlio Baldi, maratonista gremista e seu amigo. Júlio estava fora da prova por ter tomado um tombo e se machucado.
No tour, ao descer em La Bombonera, encontrei Washington de Belo Horizonte, que estava no mesmo ônibus e me perguntou se eu conhecia seu amigo Rogério Godinho, ninguém menos que o primo que me levou para o mundo das corridas. Claro que o momento merecia um registro.
Em outro momento de parada no tour um registro com os amigos venezuelanos e peruanos.
E na volta à Expomaraton o encontro com Myrta Doldan nossa celebrada organizadora da Maratona de Assunção, um sonho de prova e Marcelo, ambos diretores do Paraguay Marathon Club. A data da Maratona de Assunção ficou para 07 de agosto de 2011 e estaremos lá.
E o casal passeia em Buenos Aires, na rua Florida.
Encerrado o dia pegamos o metrô, o "Subte" para Los Hermanos, a caminho de casa. Para nossa sorte nossos endereços, o hotel de Wu e família e a casa de minha irmã, eram na mesma linha D, com apenas duas estações de diferença.

Encerrado o dia viriam agora os preparativos para a prova da manhã seguinte. Encontrei numa loja de um boliviano um "papaya" a 12 pesos (seis reais). Comprei, pois dentro do quadro, não seria o mamão a me quebrar e seria fundamental para uma boa prova.

Amanhecido o dia, Wu e Tinil que chegara somente na noite de sábado e estava no mesmo hotel de Wu, fizeram a foto do "antes" e foram para a largada. Eu parti do bairro Colegiales.
Na largada fizemos a foto que inicia esse texto. Um cartaz para lembrar a Paulo Picanha que estávamos com o pensamento firme em sua recuperação. Nosso amigo Walter, que chega sempre nas provas no sábado à noite e volta domingo à tarde estava lá conosco.
Decidi levar as folhas que escrevera para Paulo Picanha comigo até a chegada. Era mais uma forma de nossa humilde homenagem ao grande amigo maratonista.

Na largada encontramos também com Aline, nossa primeira maratonista Baleias. Mas a foto foi feita com a máquina de seu amigo e a colega nada enviou para a redação do blog até o fechamento dessa edição.

Mas para surpresa geral da nação, ainda na largada, antes do primeiro quilômetro, eis que surge Marcus Viana, o Pinguim, dizendo da alegria em mais uma maratona sul-americana e clicando vorazmente com sua máquina.
Eduardo, Miguel e Aline nos quilômetros iniciais da Maratona de Buenos Aires.

A prova foi maravilhosa, é o mínimo que posso dizer. O sol me fez temer um pouco o início, mas no km 7 larguei a prudência de lado e resolvi correr mais forte assumindo o risco de perder as forças antes do término. Com isso deixei Aline na companhia de uma maratonista de BH em sua primeira prova e fui embora.

No perto do km 10 vejo Guilherme Maio. Surpresa, tendo em vista o histórico.
Corri tentando não deixar o GPS entrar no 7 km/m e consegui. Nos momentos que chegava, apertava e regularizava. A foto acima me foi enviada pela organização da prova. Mandaram 4. Tem coisa melhor?

No percurso muita música de qualidade, Carly Simon, MPB, música baiana, muito tango, com dança, inclusive, tinha hip hop e até Michael Jackson fazia suas firulas por lá. E água, fruta, isotônico, banheiro, tudo com fartura e tranquilidade. Tinil não gostou do percurso que faz muita curva, vira muito. Eu, ao contrário, gosto é desse tipo. Não sou fã das longas avenidas de vai e volta.

Passamos em todos os pontos turísticos da cidade, penso eu, Porto Madero, Plaza Mayo, La Boca, La Bombonera, Monumental Nuñez e não me recordo de um motorista irritado reclamando da prova. Um show de Los Hermanos.
 
 Tinil chega com o formidável tempo de 3h05m, clicado pelas ágeis lentes de Zilda. Eu, Miguel Delgado, cheguei em 4h.15m, meu melhor tempo no ano de 2010, 2009, 2008 e 2007. É o meu terceiro melhor tempo nas 22 maratonas que tenho.
Wu também chega satisfeito por mais uma maratona mas reclamando que após o km 30 as dores chegaram. Terminou em 4h39m. Os nossos tempos informados são líquidos.
Na chegada com Aléssio e Zilda e as folhas para Paulo Picanha que conduzi pelos 42.195 metros em homenagem ao amigo.

Eu digo a todos. Gostei tanto da prova que é fácil acatar a ideia de retornar o ano que vem. Espero que façam no ano que vem camisa com mangas e aí tudo estará mesmo perfeito.
E nossa amiga Yara Achôa alcançou seu objetivo com louvor cruzando a linha em 3h53m45s. No blog dela certamente o nosso amigo leitor encontrará um relato pleno de emoção.
 Aguardei Aline chegar em 5h08, ainda devendo uma maratona sub 5, como eu devo uma sub 4.
Uma foto com amigos de Juiz de Fora que conheci no percurso.
E no destaque Neuza Marsicano, educadora e maratonista de Juiz de Fora que foi diretora da Escola Estadual em que me formei no primário, à época Grupo Escolar Duque de Caxias. Não fomos contemporâneos na escola mas somos nas pistas. Obrigado Neuza pelos minutos de boas lembranças que tivemos juntos e não deixe de mandar a minha foto para D. Vera Müller, minha professora na 4ª série.
Wu e Tinil na foto do "depois".
E o passeio Baleias pós maratona por Recoleta, com as imponentes japonas.
Todo o carinho recebido de José e Júlio, nossos garçons no Clark´s em Buenos Aires. Dois dias de muita atenção e atendimento perfeito.Abastecimento e hidratação ok.
No final a despedida emocionante de Wu e Tinil. Se os óculos de Wu não quebraram é por que são de elástico.

Encerramos a noite felizes da vida por mais uma maratona perfeitamente corrida. Wu e família iriam logo cedo. Tinil na hora do almoço e eu somente na terça-feira cedo.

No dia seguinte, segunda-feira, feriado em Buenos Aires, saí em companhia de minha estimada irmã Didice, assidua colaboradora do blog Baleias, que em priscas eras me levava para assistir Tom e Jerry no Cine Palace em Juiz de Fora, em sessão onde havia farta distribuição de refrigerante e agora me levava para passeio na terra do Tango.
Na estação de trem de Buenos Aires, uma belíssima estação, o primeiro registro de um dia que seria rico em imagens.

Em La Boca reencontrei o casal de maratonistas Júlio, do México, e Maria Elisa do Peru que conhecera no tour da prova. Agora com mais tempos tivemos a oportunidade de conversar um pouco e nos disseram que se conheceram na Maratona de Lima, onde três Baleias também correram, e agora viajam juntos correndo maratonas. Essa é uma história de amor que tem seu lugar no blog Baleias. Quem sabe ainda não os encontro novamente para contar aqui sobre essa parte emocionante das corridas e de suas vidas. 
Júlio tem 179 maratonas e Elisa foi destaque nos jornais La Nacion e El Clarin, ambos de Buenos Aires, nas matérias sobre a prova. Taí uma parte de todo o amor que houver nessa vida!
Almoçamos em La Boca comendo bife de choriço, lomo, tomando uma Quilmes e ouvindo tango. Só não chorei de emoção porque estava alegre demais. Wu não conheceu La Boca. No ano que vem terei que levá-lo lá. É a cara dele!
Miguel Delgado, 22 maratonas e uma foto na histórica Plaza de Mayo. Como venho dizendo, falta uma unhazinha para a vida que pedi a Deus.
Diante da Casa Rosada. Cristina estava no Twitter e não pode me receber.
Outro destino de nosso passeio foi deixado para o ano que vem por conta da fila. Café Tortoni, tradicional em Buenos Aires. Incrivel como naquele feriado várias pessoas tiveram a mesma ideia.

Fiquei encantado com Buenos Aires, com a beleza da cidade, com a imensidão das avenidas, com o verde dos parques, com as estátuas e monumentos que eu adoro, com a quantidade de balas para vender, com o taxi barato e com os motoristas desses mesmos taxis que me monstraram os pontos turísticos da cidade.

Deixo para vocês uma prova de que os Argentinos tudo fizeram para tornar esse final de semana inesquecível. Até os Beatles estavam lá!
É pouco? John Lennon também estava lá com sua Plastic Ono Band.
Um final de semana marcado pela apreensão pelas notícias de Paulo Picanha. O amigo segue enfrentando sua peleja e deve ficar uns 30 dias internado nos EUA. O coração Baleias está com Paulo, Helena, Paulinho e Heloísa e junto também a todos os que gostam dele. Cada um da forma que  souber fazer melhor deve torcer e rezar para uma recuperação de pleno êxito do amigo.

Uma bela prova, realizada por uma organização com claro desejo de acertar e fazer o melhor. Isso é o principal. Quando há carinho com o corredor algumas coisas são relevadas, porém na Maratona de Buenos Aires não houve essa necessidade.

Uma cidade muito bonita e muito acolhedora. Tá na lista do retorno.

Um grande abraço a todos.

Miguel Delgado.

19 comentários:

Ricardo Hoffmann disse...

Nem comemorou a vitória sobre Wu dessa vez? Acredito que o silêncio foi em homenagem a Paulo. Parabéns por mais uma festa internacional, de gála como sempre. Relato primoroso como de costume. Abração.

Dani disse...

Oi Miguel. Puxa que triste essa notícia do Paulo Picanha hein?! Que ele se reestabeleça o qto antes e volte pra as pistas.
Parabéns à vc e à todos da Equipe Baleias por mais uma maratona concluída e como sempre com muito louvor.

Bjos,
Dani

www.correndoemagrecendo.blogspot.com

claudio dundes disse...

Na torcida pelo Paulo Picanha!

Parabéns pelo relato, até em tom sério a história sai leve e agradável de se ler.

Enquanto vcs correm eu treino. E assim seguimos, todos felizes!

Grande abraço do amigo Claudio Dundes

G.M. disse...

Miguel,
Lamentável e preocupante o ocorrido com o Paulo.
Sinceramente não sabia e estimo melhoras para ele, que é gente da melhor estirpe.
Parabéns por seu melhor tempo nos últimos anos.
Ass.: Guilherme.

Fábio Namiuti disse...

Parabéns a você, Miguel, pelo excelente resultado e, como de costume, magnífico documentário. E a todos os Baleias que marcaram presença em BsAs.

Aproveitando também para desejar pronto reestabelecimento ao guerreiro Picanha.

Abraços,

Fábio Namiuti

GILMAR FARIAS disse...

Miguel,
Que bela corrida. Não conheço Buenos Aires, mas sempre escuto dos amigos que a cidade é linda e cheia de encantos. Sei que nas corridas o tempo é o que menos importa, mas ele foi espetacular. Parabéns!
Válida a lembrança e homenagem ao Paulo Picanha, ele parece ter inspirado muita gente da ACORJA a cruzar as fronteiras em busca de corridas de rua. Antes do longão de sábado, Lula reuniu todos os corredores e fez uma belíssima oração, foi emocionante. Todos estavam certos da recuperação do amigo corredor.
Grande abraço!
Gilmar

irmascordeiro disse...

OI MIGUEL. Também estamos na torcida pelo Paulo Picanha. uma simpatia de pessoa, forte e carismático. Estamos certos da sua recuperação e logo faremos um evento para seu retorno as corridas. Um abração!Mariana

elis disse...

oi, miguel!!!

até eu viajei lendo seu relato!!!

que maravilha!!!
gosto sempre de pensar que onde há um Baleias há um sorriso! porque é isso que sinto ao ler suas aventuras!

não sabia do acidente ocorrido com o paulo picanha! tomara que ele se recupere o mais breve possível, e logo logo possa estar correndo mais uma maratona!!!

ri muito com a foto em que você diz que a cristina não pode receber você porque estava no twitter kkkkkkkkk antes de cair a ficha, ainda fiquei matutando: mas que cristina??? kkkkkkkkkkkk

parabéns pelo belíssimo tempo conquistado nessa maratona!!! tá perto do sub-4h!!!!

bjs

Enio Akio Yuhara - BALEIAS disse...

Salve, salve BALEIAS!!!
Salve Miguel!!!
Bela homenagem ao amigo Paulo Picanha-ACORJA!! Aqui está mais um BALEIAS que está torcendo pela pronta recuperação do nosso amigo maratonista. Espero encontrá-lo o mais breve possível no mundo das maratonas.
- Paulo, grande abraço!!!

Parabéns Aline, Miguel, Wu e Tinil!! Bela prova!! Belo relato!! Ops! Só tem um porém...rss
"japona Baleias"??? Caraca! Pensei que alguma oriental tinha ingressado à equipe sem a devida apresentação...rss
Japona é coisa de "milnovecentosebolinha" o nome hoje é outro...rss
Nossa!!! As comemorações pós corrida estão cada vez mais chique...Belomonte...Clark's...rsss

Aproveitando o espaço, deixo também os meus parabéns à Elis pelo pódio. É o manto coral sendo bem representado no mundo das corridas.
Parabéns Elis !!!

Grande abraço!!!
Enio

Maria Helena disse...

Miguel e amigos baleias,
Que linda homenagem vcs fizeram pra Paulo!!! Mesmo emocionada fiz questão de ler até o fim, inclusive os comentários. Paulo tá se recuperando lentamente, mas tenho fé em Deus que ainda nos encontraremos muitas vezes, só não garanto que, mesmo que ele possa, eu vá deixá-lo correr, depois desse enorme susto que ele me deu.
Abraços pra todos. Helena, Paulinho e Heloisa.

Rodrigo Xavier disse...

Saudações amigo Miguel e toda equipe Baleias.

Mais uma bela participação desta equipe fantástica que criei o hábito de acompanhar os caminhos percorridos. Parabéns à todos pela participação e pelos resultados alcançados.

Com certeza a recuperação do Paulo será bem sucedida! Estou na torcida.

Que bela homenagem vocês fizeram para ele percorrendo a martona com as folhas da primeira foto.

Assim que tiver novidades sobre a recuparação dele poste para acompanharmos.

Uma boa semana à todos e bons treinos.

Rodrigo xavier
http://meucorpoativo.blogspot.com/

Mayumi disse...

Oi, Miguel! Quanta novidade! Quais são as últimas do Paulo Picanha? Poxa, estou sabendo aqui pelo seu blog! Que coisa, como foi acontecer este atropelamento?
Ontem, no treino, encontrei a Rita correndo em direção contrária, ela disse que tinha te encontrado em Buenos Aires! Vocês repetirão a dose no ano que vem? Como você sabe, sou devagar pra planejar as coisas, pois fico pensando nos "SE"s. Rsrsrs.
Um abraço e vamos planejar a SS!

TINIL disse...

Prezado MIGUEL e demais irmãos BALEIAS,

Fiquei sabendo do acidente de Paulo no sábado, na véspera da maratona de Buenos Aires, através do irmão e parceiro WU.

Existem pessoas que é necessário apenas um olhar, um pequeno papo, para você se sentir amigo de décadas. Paulo é um belo exemplo destas. Além disso, é um cara que transpira e ensina a superação.

Corrí BA pensando em Paulo e dedicando cada kilometro ao amigo. Além, é claro,daquele primeiro gole de cerveja no Clark´s, pois é um de meus parceiros maratonistas manguaças.

Quando ví no blog a foto da chegada de Paulo em Punta,tirada por mim,que foi seguida na época, por um longo abraço, a emoção foi intensa e quase incontrolável.

Aguardei um pouco para escrever pois ainda precisava de tempo para assimilar. Encontrei com vários amigos da ACORJA no sábado, na Maratona de Caucaia, e o sentimento de amizade e pensamento positivo de todos com relação à plena recuperação de Paulo foi marcante e me motivou a escrever aqui.

Posso afirmar que pela primeira vez desde que comecei a correr, pelo cansaço intenso e dores incontroláveis, pensei em parar na maratona do último sábado.Mas desde aquele dia até o final da temporada, todas as maratonas e a finalização das mesmas serão em homenagem ao amigão Paulo Picanha e à sua inteira recuperação.

Espero que aquela foto, na chegada em Punta Del Este, seja uma rotina após sua inteira recuperação, não necessariamente finalizando uma corrida, mas um sorriso de felicidade extrema pela continuidade da vida com sua família e amigos.

Muita força ao amigo Paulo, à Helena, ao Paulinho e à Heloísa e toda sua família.

"FUEZA" PAULO(como diria o amigão WU).

TINIL

Anônimo disse...

Que belo relato,que linda homenagem ao nosso amigo...bem ao seu estilo,alegre e otimista.Parabéns por mais uma maratona,você me fez sentir vontade de conhecer Buenos Aires...sudades,beijos em Lana e Wu

BMW disse...

Olá Miguel, tudo bem !?
Aqui é o Michel do blog BMW-Runner de SJCampos, nos falamos rapidamente no hotel El Chaco. Poxa, fazia tempo que eu não passava por aqui. Qtas novidades hen, boas e chatas como do Paulo, pelo pouco que conversei com ele lá, recordo ser uma boa muito gente boa.
Adorei os relatos de Punta e Buenos Aires, inclusive são minhas próximas internacionais: BA em 2011 e Punta em 2012, pois minhas metas são singelas, apenas uma maratona internacional por ano e ir variando os países. Ainda sou jovem né... dá pra correr umas 50 em 50 anos. Pelo jeito vou gostar muito do percurso de BA, pois tb. não gosto de longas retas como Assunção.
Um abrx, bons treinos.
Michel
http://bmw-runner.blogspot.com

Superpinguim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Superpinguim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Superpinguim disse...

Olá Miguel!

Desculpa a demora em comentar no seu Blog, mas "antes tarde do que nunca".

O seu artigo esta impecável como sempre, você tem vocação para trabalhar no Globo Reporter, começa a fazer uns vídeos também.

Fiquei preocupado como nosso amigo Paulo Picanha, imagino pelas difuculdades que ele deve estar passando nesse momento, eu que quebrei um pedacinho da falange do meu dedo já senti algumas dificuldades no periodo de recuperação, imagina ele.

Para matar saudades dele correndo feliz uma maratona estou enviando este vídeo que fiz dele na Maratona de Asuncion no Paraguay.

http://www.youtube.com/user/MarcosVianaPinguim#p/u/13/oBO54x9Xtqw

Além de fazer as fotos dos principais destaques da Maratona de Buenos Aires enquanto corria, também fiz pequenos vídeos da largada da maratona e de todas as atrações musicais.

Maratón Internacional de Buenos Aires - 10/10/2010 - 1/6 (Inicio de Maratón)
http://www.youtube.com/watch?v=yxXOelvYYX4

Maratón Internacional de Buenos Aires - 10/10/2010 - 2/6 (Imitación de Michael Jackson)
http://www.youtube.com/watch?v=dH_P2BwFJjA

Maratón Internacional de Buenos Aires - 10/10/2010 - 3/6 (Cantantes y bailarinas)
http://www.youtube.com/watch?v=A3kj0I_m13U

Maratón Internacional de Buenos Aires - 10/10/2010 - 4/6 (Presentación El "Maratango")
http://www.youtube.com/watch?v=vZINeifnOFc

Maratón Internacional de Buenos Aires - 10/10/2010 - 5/6 (Músicos de Jazz)
http://www.youtube.com/watch?v=yQEybbMPuTg

Maratón Internacional de Buenos Aires - 10/10/2010 - 6/6 (Músicos brasileños)
http://www.youtube.com/watch?v=SywNdeRbsYU

Todas as fotos que fiz, incluindo:
- Viagem de Ida
- Pontos Turísticos
- A Maratona de Buenos Aires
- Mais Pontos Turísticos
- Viagem de Volta.

http://www.superpinguim.com.br/fotos/corridas/2010/

Eu "completei" a maratona de Buenos Aires no tempo líquido de 6 horas 13 minutos e 30 segundos, meu número oficial de corredor era 6987. (Esta foi minha sétima maratona de 2010, fora as duas ultras totalizando 9 provas longas no ano).

Passei por todos todos os pontos de controle, tenho a prova fotográfica da marca de tempo.

O tempo está marcado nas fotos (.jpg) de inicio e fim, ver anexos.

Deixei meu número e tempo total com o marcador de tempo da prova.

Um grande abraço!

tutta disse...

Olá Miguel, tudo bom?
Olha, me desculpa pela demora em vir prestigiar mais uma prova realizada pela equipe Baleias.
O texto foi fantástico, a prova mais ainda, creio eu.
Parabéns a você, ao Wu e a toda equipe Baleias que participaram desta maratona.
Quanto ao Paulo, esquero que já esteja melhor e que ele tenha um boa recuperação deste acidente e volte para as provas o quanto antes.
Abraço e tudo de bom...


tutta/ubiratã-pr
www.correndocorridas.blogspot.com
Twitter: @tuttacferreira