MAIS PÁGINAS BALEIAS!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

MARATONA DO RIO DE JANEIRO 2010 - A MAIS RECENTE FESTA BALEIAS!!

Prezados amigos e amigas Baleias e prezados amigos e amigas da Equipe Baleias.

A foto acima, que inicia o relato e seguindo a lógica Baleias, é a que tem o maior número de integrantes no evento, porém, como sempre, não tivemos todos no momento em face dos tempos diferentes de preparação, banheiro, ansiedade e etc.. Essa é a foto da largada da Maratona. Na Meia, pelo que sei, não houve foto inicial.

O final de semana da Maratona do Rio de Janeiro foi pleno de emoções.

Contribuindo para isso a expectativa da estreia de José Márcio Paulinho e Valdomiro na bela distância. Lana Gomes, nossa amiga e companhia de treinos na Pampulha também alinharia pela primeira vez para desafiar os 42.195 metros. Anotávamos também a estreia dos prudentes Carlos Henrique e Ailton (ex-117 quilos) na Meia. 

Mas também as disputas no seio da equipe têm causado frisson no mundo corredor. O desafio proposto por Ricardo Hoffmann contra mim me obrigou a treinar mais e usar muito a cabeça na Maratona de Quito para estar bem no Rio de Janeiro. Funcionou, fiz o meu segundo melhor tempo no ano, para 5 maratonas percorridas, e ganhei dele.

De quebra ganhei também do Wu, mas não vou comemorar muito porque fiquei com medo de perder sua companhia nas maratonas tal foi seu abatimento na prova, com a fasciite plantar dando as caras.

A ideia de rever os amigos conquistados nas maratonas animava o final de semana que se anunciava chuvoso (para mim, na prova, é ótimo). E a chuva já começou para nós na sexta-feira, na subida da Serra de Petrópolis no início da noite. 

Segui com meu filho Marcelo e seu amigo Juan em busca do kit e dos amigos.

Na entrada encontrei com o gaúcho Júlio César Baldi que informou estar inscrito na maratona mas que iria correr a meia. Pensei, nem começei a correr e já ganhei de um. A foto não está aqui porque ficou ruim.

Logo em seguida encontrei a Musa Baleias Denise Amaral. A alegria e o orgulho de conhecê-la renovados.
Encontrei também em outro momento o simpático e sortudo marido Luiz Antônio.

Era o dia de famosos. Encontramos Fernanda Keller abrilhantando o espaço de um expositor. Fiquei doido!!
Antes de pensar em correr eu já admirava essa moça por suas conquistas. Ganhamos um autógrafo e ainda a foto. Ela disse que volta ao "Ironwoman" do Havai o ano que vem. Um outro amigo Baleias disse que recebeu água dela na prova. Muito mais chique e relevante. 

Comigo, além da Fernanda o Carlos Henrique, Baleia assíduo frequentador do blog e corredor prudente.
Encontrei Marco Antônio Pereira, de Garanhuns, vencedor da Maratona do Rio e Foz do ano passado e também vencedor da Meia Maratona Ecológica da Acorja em Recife, prova em que vários Baleias estiveram presentes junto com o amigo Hideaki.

A foto já antes tirada em outros eventos com os fotógrafos amigos Baleias. Tião Moreira e Pinguim!
São dois estilos, duas amizades, mas uma imagem que faz parte da história Baleias. Nós gostamos desses caras!
Os amigos Hideaki e Jorge, dois expoentes da Ultradistância. Maratona para eles é treino e ambos são amigos Baleias de longa data.
Uma grande satisfação conhecer pessoalmente o Fábio Namiuti. Uma surpresa sua presença na prova porque sua página na internet informava a direção de outra prova. Veio calado mostrar aos 42 kms quem é que manda. Decisão de fibra que merece nossos cumprimentos principalmente pelo sucesso induvidoso já que em sua 5ª maratona.
Reencontramos o amigo do Desafio das 6 Maratonas de 2009 e que agora é um dos organizadores do Desafio 2010, Rodney Wenke.
Grande encontro Baleias com Leo Hacidume e Paulo do e-corredor, blog que me ajudou muito na aquisição do Gramin 405. Aproveitei a ocasião para agradecer a ajuda.
Tivemos o prazer de ter uma longa conversa com Japão da academia By Japão de Belo Horizonte, organizador da Meia Maratona da Linha Verde. Ele nos explicou tudo o que é necessário para se fazer uma prova internacional. Quase desistimos da carreira de corredor diante de tanta exigência.

Depois de todo o footing, com a chegada do amigo Ênio Akio de São Paulo, fomos levar os meninos para a praia, mesmo debaixo de chuva. Mineiro, no Rio, quer praia!!
A roupa mostra que a turma não é muito do ramo.

Depois de deixar os meninos com a minha estimada sobrinha Laura (5km) e seu simpático amado  Fábio (10 km) seguimos eu e Ênio para o jantar de massas para continuar a rever os amigos.
Encontramos Katryny a exitosa futura maratonista e seu marido Fernando. Katryny estava acompanhada de grande comitiva, o que aumentava sua responsabilidade.
Tive um agradável papo com os amigos de Belo Horizonte. A calada Lígia, fiquei com a impressão que ela me achou chato e Dra. Ariane, que me ultrapassou voando na maratona. Meire, nossa recordista em tempo e simpatia e Vanderlei da Casa do Corredor e Lana Gomes, a estreiante assediada gentilmente pela Equipe Baleias.
Temos que trazer essa maratonista para ser Baleias. Olha a felicidade do Wu! Com Lana iniciar-se-á (valeu Dundes) a conquista Baleias do norte de Minas, Almenara e Jacinto na mira. Ficou marcado o Desafio entre as cidades para Dezembro.
Toda a família de Wu prestigiando o jantar em que tivemos também a companhia de Pinguim o fotógrafo.
Na foto acima o encontro com os amigos de São José do Rio Preto, Sandra e José  Silvio,  Wagner e Marilza (prometi não confundir com Marilda, mas estou um pouco inseguro). Renato também estava na área mas não saiu nesse foto. Senti nessa turma uma energia muito grande de atração Baleias. Vamos conversar.... quem sabe não se iniciou a construção de um núcleo Baleias em Rio Preto/SP. É a terra de nossa amiga maratonista Nilda que tive a grata satisfação de conhecer pessoalmente na largada da prova.

Na foto é possível observar a presença de Júlio Cordeiro cuja satisfação de encontrar é cantada em prosa e verso no mundo Baleias. Temos uma foto do encontro com Júlio e amigos de Recife mas como ela ja foi para o blog Maratonista Pernambucano e também como Júlio me pediu para parar de copiar tudo o que ele faz tive que deixar a foto de fora.

A seguir Hideaki em pose Baleias dizendo que sua performance seria prejudicada pela satisfação com as massas do local. Quem acreditou no Japa se ferrou. Ele fez 4 horas e 15 minutos, recorde em solo brasileiro como ele frizou.
Ficou registrada também a alegria de reencontrar Cristian, ultramaratonista de sucesso na Praias e Trilhas, sendo inclusive o corredor do material de propaganda da prova. Com Hideaki e outros 3 amigos comanda o Desafio das 6 Maratonas Brasileiras 2010.
E o encontro com a impresa.
O amigo Harry Thomas Jr. do Webrun e Yara Achôa, jornalista da Contra-Relógio que eu queria conhecer há tempos. Com ela completou-se a tríade maratonista que eu buscava. Agora sou amigo de Denise Amaral, Fernanda Paradizo e Yara Achôa, as musas Baleias que habitam o  fantástico universo da Contra-Relógio. Mais um sonho realizado, mais um passo para um final de vida sem dramas e lamentos.

E na saída do jantar vi que Yara Achôa, minha nova amiga, estava na companhia de D. Lucina, florista de São Paulo que está sempre nos blogs ou na Contra-Relógio. Faltava tê-la no blog Baleias para nossa alegria.
E para nossa honra terminamos a aventura do jantar de massas com o registro dos amigos Baleias com Yara Achôa e D. Lucina, além do efusivo fotografo maratonista Pinguim, o Marcos Viana.

Encerrada a véspera, cumpriu-se todo o ritual para o grande dia que chegou!! Madrugada, taxista que não sabia o local, taximetro que não parava, lugar que não chegava, mas deu tudo certo e estávamos na hora da largada.
Com os amigos pernambucanos. Silvio, o Baleia de Londrina, em primeiro plano correria sua primeira maratona com o Manto Coral. Uma festa dentro da festa!
O congraçamento com corredores canadenses. Lia Campos, nossa Baleia de Fortaleza, de amarelo, ainda sem o manto coral porque não apareceu no jantar de massas. Ênio Henrique Júnior, nosso Superintendente Internacional - Regional Pangéia cuidou de explicar aos canadenses como acessar o blog. Faltou-me o cartão de maratonista, tão difundido no final de semana.
Nossa amiga katryny estreiante como José Márcio Paulino (1196) e Valdomiro, agachado entre Ênio SP e Wu.
Novamente nossa amiga cearense. Na próxima peleja só não estará paramentada com o Manto Coral se não quiser.

Iniciada a prova nosso Baleia Ênio SP realizou as tomadas da magnífica vista. No Joá.
E na subida da Niemeyer.
Cada um dos Baleias na Maratona imprimiu seu ritmo. Wu fugiu.  Silvio não vimos nem na concentração. De Tinil apenas a notícia de que havia passado por alí. Eu sai no maior gás que pude para tentar ganhar distância dos meus algozes. Deixei para trás os demais Baleias. Funcionou para uns e não para outros.

Valdomiro que tentou me acompanhar ficou para trás nos 10. Peguei uma carona com Guilherme Maio, que apareceu voando a 5m/km, para tentar distanciar dos adversários. Só consegui por 2 km. Ênio BH me ultrapassou muito cedo, ainda no 22. Ênio SP me ultrapassou no 23 e disse que Wu estava a cem metros. Como podia? Na subida da Niemeyer Wu me passa e diz que teve uma indisposição intestinal. Ah bão!

No primeiro posto de água do Leblon vejo Wu na minha frente parando para pegar a água. Pego correndo e digo, cuidado comigo. Ele informa: quebrei! Um segundo cabisbaixo e solto o grito interior: Aha eu tô maluco!!! Aperto pensando que tem gente vindo atrás e tem gente para pegar na frente.

Não pego mais ninguém mas também ninguém mais conhecido me ultrapassa. Desempatei esse ano com Wu mas ainda busco uma diferença de 8 maratonas. Ganhei o desafio com Ricardo Hoffmann. Perdi novamente de Hideaki. Ganhei de outros aí mas seria indelicado dizer porque não sei como encaram a brincadeira. Eu, quando perco fico cerca de 7 meses sem me alimentar direito.
 
Ênio BH com Ângela, o blog Baleias celebra as esposas e os maridos que apoiam os companheiros  e companheiras corredores e corredoras nas pistas. Ênio ganhou de mim e está todo prosa, mas preciso lembrar que está um a um porque ganhei em Porto Alegre no ano passado.
A chegada de Ênio Akio em foto de Jacqueline Rêgo, acorjiana amiga da Equipe Baleias.
E Jacqueline em sua chegada na foto de Ênio Akio. Essa moça é grande amiga Baleias e tem esse espaço Baleias como seu. Esperamos fazer tudo para continuar merecendo esse carinho. O que não altera o fato de estar a mesma em minha lista de adversários. Sei que vai doer se perder para um Baleia gordão!
Enquanto isso os meninos, meus companheiros de viagem, tentavam mais uma vez a praia. As blusas dão o tom da incompatibilidade entre a vontade e o clima.

E eu chego com 4.24.51. O sorriso é o retrato da satisfação de conhecer Ivo Cantor, alí na reta de chegada. As lentes de D. Marly captaram a alma e a alegria de ter o amigo Ivo como parceiro nas corridas.
Wu e Hoffmann chegam juntos. Valdomiro vence a distância em 5 horas e 21 minutos. Lana, nossa amiga chega também perto de Wu. Há dúvida sobre quem ganhou. Chega Katryny, a ex-futura maratonista.  Uma foto é feita, não consigo ter acesso a ela. Paulo Picanha, quase PNE, chega. Será que o mundo ganhou de Wu. Silêncio sepulcrau. Tomo uma bronca de Zilda, esposa de Wu, ao vê-lo chegar trôpego. Wu disse que nem bebeu depois da maratona tamanho foi o esforço. Aí eu senti a gravidade da situação.

Vejo chegar Marinês Melo amiga fraterna da Acorja do Recife que perde mais uma vez para Miguel Delgado e agora com o marido Edilson Bilu presenciando a situação. Como diz Ricardo Hoffmann: é muita humilhação. Calo-me, sou respeitoso. 

José Márcio vence com 5 horas e 45 minutos. Blasfema contra quem o incentivou a essa loucura, pede remédio contra dor mas na terça-feira envia a amigos texto intitulado "Os Brutos também correm Maratonas" não ficando nada a dever a Alan Ladd. Ainda faz um jogo com as fotos do Webrun. 

Espero que Harry não nos amaldiçoe por trazer essas fotos aqui. Se avançamos desautorizadamente pelos direitos autorais um aceno e retiramos. Mas o Baleia ficou tão feliz e como me interessa muito que continue a correr maratonas meu impulso foi publicar. 
Segundo ouvi dizer o Baleia José Márcio muito me xingou mas no texto que encaminhou disse que maratona seria igual a Meca, pelo menos uma vez tem que ser corrida. E completou dizendo que não pensa em ir novamente a Meca tão cedo. Ora, não disse que não pensa mais em ir a Meca!! Sacaram?
O resultado Baleias na Maratona do Rio de Janeiro. Tinil e Lia Campos não aparecem porque foram inscritos por outras equipes. Se notarem, fiquei na metade de cima. Outro sonho conquistado.
Com os amigos Ricardo Hoffmann e Ivo Cantor ao final da prova. Esses dois são da nata dos blogs. É muito bom ser amigo dessa turma.

Enquanto isso na Meia Maratona.
Ivo Cantor enverga o Manto Coral a primeira vez numa prova oficial. O momento merecia o Hino Nacional, mas o horário não permitia.
Carlos Henrique em sua estreia chega feliz com o resultado. A euforia pela primeira meia maratona resultou em mensagem motivacional na empresa e para motivar a turma me chamou de velho. Pode?
Ivo cravou sub 2 horas. Esse homem é fera!

Ailton nosso ex-maior Baleia também foi um sucesso. Um verdadeiro esperdício de tanta prudência.
E o novo Baleia, João Batista Evangelista. Trazido por Ênio Henriques Júnior, nosso Ênio BH. João mora em Brasília mas é de Juiz de Fora, cidade localizada ali na exquina do Rio que teve a honra de ter paridos em seu território não só João, mas Ênio Henriques Júnior e o C.E.O Baleias, Miguel Delgado que embora cidadão do mundo, como Chaplin, nasceu em algum lugar. Ou alguém tinha essa dúvida?

Somos todos torcedores do Tupi Football Club!
Consta na equipe como "Não tenho" porque ele não tinha. Seja muito bem vindo João.

Achei esse Baleias meio parecido com o Harrison Ford. Vai fazer sucesso na equipe. E o melhor; exatamente da minha idade, ou seja, mais um na faixa etária da disputa mais acirrada onde a depressão total é o resultado de uma derrota.

Rogério Godinho, o corredor responsável por tudo isso, por ter me ensinado como é bom correr, brilhou na Meia. Se alguém prestasse atenção no seu joelho ficaria estupefato dele estar ali. Não temos nenhuma foto porque ele não foi no jantar de massas e pelo que soube, quando cheguei da maratona ele já estava com Ailton no Cristo Redentor.

Minha sobrinha ficou com os meninos até as 15 horas, então pude ter mais esse tempo para conversar com diversos corredores no Belmont. Encontrei Tinil, Silvio e uma parte da Acorja.

Na oportunidade encontrei novamente com André Ribeiro, da Correr Mundo, triatlea com alma Baleias que completou o Iroman Brasil em Florianópolis esse ano e com quem já havia conversado por email e na chegada da prova. Ali tive mais tempo conversar e confirmar a simpatia do cara.Tinil está conosco.
 
Não acredito que eu vá tentar um triatlon na vida. Já tive esse sonho mas parei nas tentativas de sentar na bicicleta. O banco não cabe uma bunda Baleias. E também não consigo chamar bicicleta de Bike sem me sentir subdesenvolvido. Mas se for tentar um dia será o menor. Ironman é inviável em todos os aspectos e mais alguns. Mas isso não altera minha admiração por essas pessoas que são fortalezas.

E com isso acabou mais uma maratona. Segui para a casa de minha sobrinha e passei meu filho e seu amigo para outro sobrinho de forma a garantir algumas horas de sono depois de tanta atividade.
Os meninos aproveitaram mais do que eu poderia conceder-lhes. Na companhia de Fernando, meu orgulho de sobrinho, advogado formado em Harvard e que requer perante os principais tribunais do mundo na defesa intransigente dos Direitos Humanos e de sua companheira Débora, argentina de nascimento, para tornar tudo mais interessante, passaram um domigo espetacular. 

E eu dormi feliz da vida, embora preocupado com o Wu.

No dia seguinte, segunda-feira, Sol! Com isso garanti aos meninos o que a natureza negara durante todo o final de semana. Comigo é assim. Se me deixam correr feliz posso propiciar o sol. Pena que seria somente até 12 horas. Chegamos ao Leblon com os carros andando ao contrário na avenida. Desconfiei e estacionei invertido.
Enquanto na praia recebo um telefonema de Belo Horizonte informando do cancelamento do compromisso na terça às 10 horas. Restava somente o das 14 horas. O quadro se alterava substancialmente. Pego o celular e disco o número de Júlio Cordeiro. É!! Miguel Delgado tem o celular de Júlio Cordeiro!  Tenho também da Denise Amaral, da Fernanda Paradizo e da Yara Achôa. E não adianta pedir. Informação confidencial!

Ligo para o Júlio e pergunto se está na praia e a resposa é positiva. Vamos para Copacabana, por coincidência, no exato local onde conheci o mar com meu falecido tio Gilberto que me ensinou a pegar jacaré. O resto eu sabia por ter nascido em Juiz de Fora. Vem no kit nascimento.
Segundão bravo e nós na praia. Stan Laurel, Oliver Hardy e Ferrugem em foto de Juan Rodrigues. Cristiane, a gentil e paciente esposa de Júlio Cordeiro havia seguido mais cedo para dar banho nos filhos.

Depois, aceitando a gentileza de Júlio e Cristiane, tomamos banho em uma das propriedades  do casal  e fomos almoçar para o retorno a Belo Horizonte.  
Saímos do Rio de Janeiro às 16 horas rumo a Belo Horizonte. Mas com a vantagem de ser de Juiz de Fora, resolvemos dormir por lá na casa do irmão corredor Cael. 

Em BH mesmo só chegamos na terça. 

Não tenho muito a dizer. Acho que todo mundo tinha que correr uma maratona para saber o que é o clima.

Ah! Já tem tanto tempo que aconteceu a Maratona do Rio que posso informar a vocês que Wu está completamente recuperado, dando gargalhadas das dificuldades. Tá preocupado com a dor no pé que presumi ser o início de uma fasciite plantar mas disse que só vai olhar depois de Assunção. Tô na cola!

Aos que chegaram até aqui informo que a demora no relato, Guilherme Maio e Katryny já colocaram  dois relatos depois da maratona do Rio, ocorre porque aguardo fotos de vários amigos. Aguardo também alguém informar que gostaria de ter ressaltado algum detalhe e etc. E também porque enquanto Cláudio Dundes não vier dar uma força na banca as coisas andarão meio atrasadas por aqui.

Grande abraço a todos, queria falar mais, contar mais, transmitir mais emoção, mas foi tudo tanto que acho me perdi.

Eu posso dizer que encontrei o que gosto de fazer na vida. Gosto de correr maratonas.  Será que dá para aposentar pelo INSS só por esse gosto?

Vejo a turma dizendo sobre remédios para dor e eu gosto de cada uma delas, aprecio cada uma delas, quando começa a passar muito rápido depois de uma prova começo a achar que tudo está ficando meio sem graça. Maratona sem doer é como Buchecha sem Claudinho, como disse Calcanhoto!

Grande abraço a todos e muito obrigado por esse final de semana maravilhoso onde fomos tão felizes. A Maratona é sempre um "Verão de 42", inesquecível!

26 comentários:

Lia disse...

Miguel,

mais uma vez, imensa a satisfação de revê-los.
Parabéns a todos que correram essa maravilhosa maratona, que é a do Rio de Janeiro.
Ao jantar, realmente não deu pra ir, por achar que deveria me recolher cedo.
Quanto ao manto, essa semana mesmo o cobrei ao Baleia Dalwton, já que vc me disse que o mandaria no endereço do mesmo.
Continuo no aguardo ansiosa!
Lia

claudio disse...

Mas que belo final de semana de prova, hein?! Grande festa, repleta de debutantes. Isto é maravilhoso.

Sobre o "Valeu Dundes". Disse e repito. Mesóclises deixam bonitos SÓ os textos do Ivo Cantor, que admiro e leio muito antes dele se tornar Baleias. Muito feinho no seu...

Grande abraço do seu amigo Claudio Dundes

Ricardo Hoffmann disse...

Pelo comentário acima, o Dundes é dos nossos! Já mandou o manto pra ele Miguel?

Primor de relato!! Reconheço publicamente o 'chocolate' que tomei em casa, perder em casa é triste demais. Parabenizo pelo feito! Bandeira branca para a próxima ok? Satisfação revê-lo, sempre em alto astral. Grande abraço.

elis disse...

parabéns, miguel!!!

já são 5 maratonas este ano???
êta menino danado!

adorei seu relato, e as fotos ficaram ótimas!
deu uma pena não ter ido... queria estar numa dessas fotos, participando dessa festa com vocês!
vai ficar pra curitiba, é o jeito!

ô cidade linda, o rio! e pensar que quando eu morei lá eu não corria... correr corria, mas não que desse pra uma maratona;)

e seu tempo foi ótimo!!! muito divertida sua narrativa das ultrapassagens hehehehe

faltava só sua versão dos fatos pra completar meu dossiê da prova;)

adorei!
parabéns mais uma vez, a você, e a todos os integrantes de sua simpática e vitoriosa equipe!

G.M. disse...

Grande relato, Miguel.
Agradabilíssimo de se ler. Parabéns!
Excelente tempo de conclusão, também.
Satisfação em rever-lhe.
Bom fim de semana, para você e a sua família.
Ass.: Guiherme.

Fábio Namiuti disse...

O que dizer? Ora, que valeu, e valeu muito, esperar a semana quase toda para ler esse relato inspiradíssimo, que da prova em si pouco fala, mas que conta muito sobre o que realmente interessa: o ambiente, as amizades, a diversão, a celebração. Tudo tão bom que a gente quase esquece que tem que correr também, mas isso é detalhe...

Parabéns, Miguel e a todos os Baleias pelas brilhantes participações (toda participação é, os apagados ficam em casa) na meia e na inteira. E pelo texto ricamente ilustrado com imagens tão marcantes. Satisfação em conhecer pessoalmente você e parte do seu grupo de grandes amigos. Espero revê-los várias outras vezes nos verões da vida. Obrigado pela citação de meu nome. Ainda não mostrei pra dita cuja quem manda, mas o bolo está no forno...

Grande abraço e até as próximas!

Fábio
http://www.fabionamiuti.hd1.com.br

Ivo Cantor corre e conta disse...

Prezado Miguel, espero que encare meu comentário como um elogio : ri do começo ao fim. Relato perfeito, cada detalhe suscita um sorriso, um riso, uma gargalhada. Para mim, se eu não achar graça não é relato. É relatório. Parabénsa a toda a Equipe Baleias, cada um com seu esforço contribuindo para o brilhantismo e a vocação superlativa da grupo. Parabéns a todos!

Jorge disse...

Miguel o prazer foi meu em te reencontrar aqui no Rio, dessa vez no kit podemos conversar mais tempo e vi o quanto é vc querido, uma certa vez eu lhe disse que a Equipe Baleias iria crescer e através das fotos postadas aqui eu tou comprovando que lhe falei e com certeza irá crescer mais, inclusive tem até um integrante que era da minha equipe na sua, realmente a Maratona do Rio é uma verdadeira festa de encontro de corredores que bom que tudo ocorreu bem, mais uma vez lhe parabenizo por mais uma etapa concluída...Vi aqui no seu relato vc falando do André da Empresa CORRER O MUNDO, foi a empresa dele que foi fabricada as minhas camisas Jorge Ultramaratonista que eu sempre estou colocando...Quanto ao que vc disse que os números de certos amigo(a)s são confidenciais, pelo menos de 2 eu tenho o da Yara Achoa e do Júlio Cordeiro...rsss...
Bom já que vc disse também que não vá tentar triatlon quem sabe ano que vem vc tente pelo menos correr uma Ultramaratona, se vc não tentar vc não vai descobrir o sabor que tem meu caro, tente que vc não se arrependerá...Espero que as dores do WU não seja nada de grave...E mais uma vez parabéns a todos da Equipe Baleias.

ps: vc disse que vai se aposentar pelo INSS? Ahhh então é melhor vc continuar sofrendo nas maratonas, pq senão vai sofrer com o INSS...rsss...

Bons treinos,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Andre disse...

Olá Miguel!
É uma grande honra para mim aparecer no seu relato! O chopp gelado no Belmonte e o bom papo foram os melhores relaxantes musculares para depois dos 42km.
Vou fazer contato para providenciar um manto coral para mim, pois tenho grande identificação com o espírito Baleia. Ano que vem não vou fazer o Ironman, buscando me aprimorar para voltar no Ironman 2012, onde pretendo cruzar a linha de chegada com a camisa Baleias!!
Abraços!
André Ribeiro

Dona D disse...

Olá Miguel!!!

Ainda bem que os meninos conseguiram um dia de praia... é muito frustrante estar no Rio e nem dar um mergulhinho, né!!! Ainda mais para crianças!

Coitado do Wu!!! Fasceíte plantar não é legal! Sei bem como é isso, já fazem dois messes que estou fazendo fisioterapia e me recuso a parar de correr!!!!

Mês que vem vou correr a Meia do Rio. Será que vai ter algum baleia por lá?

Parabéns por mais uma maratona (vc é guerreiro mesmo!), a você e todos os Baleias!

Um abração!

Cetaceo disse...

Olá, que coisa boa ver tanta animação. De uma coisa tenho certeza, depressão nessa equipe NÃO existe. Parabéns a todos e espero por vcs em Imbituba,SC, aí para ver baleias de perto, mas sem competir com as mesmas. Abraços.
Julio Cesar

Carlos disse...

Realmente é um imenso prazer fazer parte desta equipe!!!
Como alguém disse é impressionante o quanto nosso Baleia Mor é querido nesse meio. Estive ao seu lado por mais ou menos duas horas na entrega do kit e o tempo todo conversando e tirando fotos com amigos (e até com a simpática Fernanda Keller). O astral dos corredores é muito bom e ao lado do Miguel fica ainda melhor.
Em breve estarei ao seu lado naquela que você intitula de "A BELA DISTANCIA". Mas com cautela, para que ao final não venha fazer igual ao José Marcio, te culpar por possíveis dores, que até hoje, após 5 'Volta da Pampulha' e 3 'Meia Maratona' ainda não experimentei nenhuma vez ao final das corridas.
Abraços,
Carlos Henrique

satrijoe disse...

Nossa Miguel.

Daqui pra frente vc precisa colocar indíce remissivo nos seus posts. Que epopéia! Acho que vc já tem material suficiente (texto e fotos) para fazer como o Rodolfo Lucena e lançar um livro com as suas aventuras no mundo corrístico!

Parabéns por mais uma vitória sobre os seus competidores diretos.

E a nação cetácea vai aumentando! Adorei a referência ao problema com as bicicletas. Recomendo um Bunda Emgraceitor Tabajara para resolver o problema! rs

Abraços,
Shigueo

Julio Cordeiro disse...

Grande Miguel,
Excelente relato!
Muito bom compartilhar da tua amizade.
Abraços Pernambucanos
Júlio Maratonista

Silvio disse...

Caro Miguel,
texto primoroso.
E a festa foi completa. Enverguei pela primeira vez o manto coral. Tive a honra de conhecer você e o Wu, além de reencontrar Enio, Julio, Ricardinho e Tinil.
Esperemos a próxima para novo encontro.
Sincero abraço.
Silvio
Londrina/pr

Joel dos Santos Leitão disse...

Caramba, Miguel! Quanta gente querida nessas fotos desse relato da Maratona do Rio. Bem, antes de mais nada, meus parabéns por mais esse desafio! Pelo que dizem a Maratona do Rio não foi nada fácil, e isso torna ainda mais glorioso o desafio. Muito divertido o relato da chegada do José Márcio... kkkk Forte abraço, @JoelMaratonista

Yara Achoa disse...

Oi Miguel
Que delicia de encontro, nao? E que grande corrida...
Foi um prazer conhece-lo! E agora quero correr uma com voce e seu animado grupo! :)
Super beijo,
Yara

Marcelo Lopes Delgado disse...

Não li o texto mas pelas imagens ficou muito legal.

Abraços do seu filho e amigo Marcelo.

Bruna disse...

Nossa, isso é que é relato!
adorei, como sempre!
vi vc lá, dei um grito, mas vc não ouviu, não foi dessa vez que conheci a equipe baleias! Também estava meio "grog" de tanta endorfina depois de 2h19 de corrida! rsrs Acho que nem gritei com força!parabéns pela prova! na próxima empreitada quero conhecê-los! abraços

Juan disse...

E aí Miguel,Tudo beim ? Só queria te agradecer por a viagem para o Rio de Janeiro e para Lima Duarte e só para terminar sempre continue correndo...
Vai lá baleiaa !!

GILMAR FARIAS disse...

Miguel,
Que beleza de corrida! Parece que dessa vez vocês encontraram muitos amigos da Acorja. Aquela foto da subida da Niemeyer já me deixou com água na boca, pois em Agosto estarei no RJ para a Meia Maratona.
Parabéns pelo excelente relato!

Corridas e Maratonas disse...

Só da os Baleias!! Muito legal registrar todos estes momentos!! Lindas fotos!!

Destinei um selo para essa equipe maravilhosa!! Pega lá no meu blog!!!

bjs pri

jacqueline disse...

A presença dos baleias nas maratonas é sinônimo de alegria. Miguel, seus relatos realmente estão cada vez mais profissionais... Amei o relato e minha foto! Agradeço ao baleia Ênio e a você. Aguardo ser convidada pro lançamento do livro das proezas dos baleias!! bj Jacque

Superpinguim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Superpinguim disse...

Olá Miguel!
Parabens pelo super relato, estou aqui para ajudar a você bater seu recorde de comentários em uma só postagem, pois você esta cada vez mais entusiasmado nos seus textos, confesso que não sabia o significado de efusivo, inclusive achei uma blogueira protetora dos efusivos, ela disse que se não fizermos qualquer coisa, nós os "efusivos", corremos o risco de extinção, hahahaha, leia o interessante relato:
http://sovimpraescrever.blogspot.com/2009/05/qual-o-problema-em-ser-efusivo.html
Efusivamente desejo um grande abraços a você e a todos que passaram pelo seu super blog do Baleias.

Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis achat
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis pas her
http://prezzocialisgenericoit.net/ prezzo cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis