MAIS PÁGINAS BALEIAS!

sábado, 11 de junho de 2011

DESAFIO TRÊS OCEANOS, Japão e Ultramaratona Two Oceans, por Ênio Akio Yuhara.


O meu desejo de correr uma maratona no Japão surgiu aqui neste blog na ocasião da minha apresentação como novo integrante da equipe BALEIAS (http://baleias-corridaderua.blogspot.com/2009/10/o-1-ultramaratonista-baleia.html).

Desde então, o Projeto Tóquio ficou martelando na minha cabeça. Foi aí que decidi que a minha estréia em corridas internacionais seria na terra natal dos meus avôs, como forma de homenageá-los. 

Acompanhei o Desafio Sul-Americano/2010 passo a passo, e, em cada jornada ficava impressionado com os relatos das corridas e a felicidade dos nossos amigos ao conhecer um novo país. Em cada etapa havia o convite para acompanhá-los, mas resisti bravamente à tentação (estava determinado a cumprir o meu desejo e, principalmente, poupar recursos para concretizá-lo).

No segundo semestre de 2010, as inscrições para a Maratona de Tóquio se esgotaram, ficando somente a possibilidade de inscrição via agência de turismo o que encareceria a viagem. Debatemos, via e-mail, outras possibilidades. Consultamos o calendário da AIMS (http://www.aimsworldrunning.org/Calendar.htm). Foi então que o nosso amigo Marathon Maniacs, Carlos Hideaki, comentou sobre a Maratona de Nagano (http://www.naganomarathon.gr.jp/contents/13th/english/index.html) e analisando o calendário, ela estava próxima de outra corrida que muito me interessava: a Two Oceans Marathon (http://www.twooceansmarathon.org.za/).

Pronto!!! Nasceu o Desafio Três Oceanos!!!

Apresentei a idéia ao comando BALEIAS, mas devido ao longo período de viagem, não foi possível a formação de uma delegação BALEIAS para tal aventura. Mas fui devidamente autorizado para prosseguir com o projeto.

Em casa, minhas irmãs gostaram do projeto, principalmente, a parte da viagem. A presença delas foi fundamental, pois ajudaram muito na elaboração do roteiro de viagem, reservas de hotéis e outras dicas. E ainda foram importantes como interpretes nos locais de viagem.

Quando tudo estava preparado (passagens compradas, reservas nos hotéis efetuadas, roteiro definido, etc) veio a notícia do grande terremoto seguido do tsunami que atingiu o Japão de forma assustadora. E as notícias que chegavam ao Brasil impressionavam pela gravidade da situação e que atingiu o ápice com o vazamento de elementos radioativos da Usina Nuclear de Fukushima.

Recebi a notícia da Organização da Maratona de Nagano de que a prova foi cancelada em virtude dos danos causados pelos terremotos que atingiram a região, sendo que os staff’s (policiais, médicos, etc) que apoiariam o evento foram mobilizados para ajudar nos trabalhos de resgate às vítimas dos terremotos. 

O sonho da estréia internacional estava comprometido e sem possibilidade de plano B. Acompanhávamos diariamente as notícias que vinham do Japão e mesmo com todos os conselhos para adiar a viagem, resolvemos manter a programação, só alteramos o roteiro de viagem: - Cancelamos a estadia em Nagano devido aos problemas na região e redistribuímos os dias disponíveis para passeios para a região sul do Japão, mais precisamente na ilha de Kyushu.

A belíssima viagem ao Japão, em que a maratona foi substituída por diversos treinos em várias cidades ,será objeto de um outro relato aqui nesse mesmo blog.

A AFRICA DO SUL!

No aeroporto de Johannesburgo recebi as boas vindas de, nada mais, nada menos, Nelson Mandela..
 
A energia estava no ar. 
 Enquanto aguardava na sala de embarque o vôo para Cape Town, eu observava um avião manobrando na pista. Pensei comigo: “Precisamos fretar um desse para levar a delegação BALEIAS até Assunção” “Levarei a idéia ao comando BALEIAS”.
Já em Cape Town, depois de dar entrada no hotel, fomos andando direto para o local da retirada do kit da corrida. 
 Pelo caminho passamos pelo Castle of Good Hope e no outro lado da avenida lá estava a Table Mountain toda imponente...
...e no outro lado da avenida lá estava a Table Mountain toda imponente.
 A entrega do kit estava bem tranqüila e todas as pessoas do atendimento eram super atenciosas.
 A feira do evento estava bem movimentada, com vários stand’s que apresentavam vários produtos referentes à corrida.
 
 
 
 Mas o que me chamou a atenção foi um stand de informação ao turista. Esse stand ostentava um souvenir bem característico no mundo das corridas: Um chaveiro BALEIAS!!!
 Aproveitamos o restante do dia para fazer um passeio pela cidade, sendo a visita a Table Moutain uma parada obrigatória. 
Nessa foto é possível ver o estádio utilizado na Copa do Mundo e também a Ilha Robben, onde Nelson Mandela passou 18 dos 27 anos em que esteve preso.
No dia seguinte, fomos conhecer o local da largada, programamos e gravamos o roteiro no GPS do carro.
Em seguida, procuramos fazer o trajeto por onde a corrida passava. Paramos várias vezes para apreciar as atrações de cada local.
O ponto alto do passeio foi na Chapman’s Peak para apreciar o pôr-do-sol.
Onde aproveitei o momento para buscar iluminação para a corrida no dia seguinte.

A CORRIDA
Dia 23 de abril, 4h da madruga. Assim como o Wu, gosto de deixar as minhas coisas arrumadas para o grande dia.
Partimos para o local da largada, e, chegando às proximidades, o trânsito estava parado. Fiquei preocupado, faltavam menos de 30 minutos para a largada. Deixei o carro com a minha irmã e fui correndo para o local acompanhando a multidão que havia tomado a mesma descisão (até que foi bom, fiz um aquecimento, pois aquela manhã estava bem fria). 
Aproveitei a escuridão e fiz um teste com a minha camiseta customizada BALEIAS para corridas noturnas. Acho que fiquei bem visível.
A largada foi bem tranqüila. Como larguei lá do fundão, nos quilômetros inicias fiquei “preso” no trânsito de corredores fazendo com que o meu ritmo fosse maior do que eu havia planejado. Próximo da região de Muizenberg o sol começava a despontar sobre as construções e os seus raios iluminavam o paredão rochoso da Table Moutain. Tive a vontade de parar para tirar uma foto, mas resisti à tentação, pois não podia perder mais tempo tendo em vista que a corrida tinha “portões de corte por tempo de corrida”.
Já no km 31 tinha uma folga no tempo de corte e aproveitei para tirar umas fotos, pois o visual era muito bonito.
 Na Chapman’s Peak, parada obrigatória para mais sessões de fotos.
 
 
 
  O abastecimento ao longo do percurso é excelente. Muita água, refrigerante e isotônico.
Quando a bebida não estava gelada, ela estava congelada (usei alguns desses gelos para passar na perna quando as dores começaram a surgir). Nos primeiros postos, as bebidas eram servidas em copos descartáveis o que me obrigava a parar para beber. Depois as bebidas começaram a ser servidas em pequenos sacos plásticos (iguais a sacos de leite) e o refrigerante em pequenas garrafas (iguais a de iogurte) esse procedimento ajudou bastante, pois não precisava mais parar nos postos para beber.

A Two Oceans é uma corrida sensacional. Em todo o trajeto, tinha muitas pessoas incentivando os corredores. E a beleza do trajeto faz jus ao termo “the world’s most beautiful marathon”. Poderia compará-la com as maratonas do Rio de Janeiro e de Foz do Iguaçu juntas (as duas que considero as mais bonitas do Brasil), pois tem os trechos de praia e costões como a av. Niemeyer no Rio e as subidas e descidas ladeadas por florestas como a av. das Cataratas em Foz.
 Ela também reserva algumas surpresas. Já no trecho final começo ouvir um som peculiar (algo que meu sangue samurai me fez lembrar as “grandes batalhas”.)  ao finalizar uma curva acentuada lá estava um grupo de percussionistas tocando Taiko (tambores). Foi o máximo!!! Um pouco do Japão naquela corrida fantástica. E foi na batida/cadência dos Taikos que fui percorrendo os trechos finais.
Na última curva, antes de entrar no campus da universidade, encontro a minha irmã . 
 E ao entrar no gramado para os metros finais, eis que o narrador da corrida anuncia a minha chegada.
 - “Enio Yuhara, from Brazil!!” (o Z é para dar o sotaque estrangeiro...)
 É de arrepiar!!! Inesquecível!!!
 
 Parabéns à Organização da Two Oceans Marathon !!!
 
 Um grande evento, uma grande festa numa cidade maravilhosa. Quando vi a placa “See you next year”, ficou a tentação – foi paixão a primeira corrida! Ano que vem eu não sei... mas que eu vou tentar repetir a dose, não há duvidas.
 
A VIAGEM PELA ÁFRICA DO SUL 

A África do Sul me impressionou bastante. Ela me fez lembrar o Brasil em muitas ocasiões. Tem um povo alegre e gentil. Suas belezas naturais são fantásticas.
Após a corrida, “almoçamos” em Waterfront (Cape Town).
 E aí começamos a fazer o passeio chamado de Garden Route. 
 No dia seguinte passamos pelo Cabo da Boa Esperança (052). 
 Passamos por Cape Agulhas (o ponto mais austral da África)
 Kysna.
 Bloukrans Bridge.
 O Bungy Jump na ponte, mas eu estava com o corpo dolorido por causa da corrida, resolvi não abusar...acreditaram??...). 
 Passamos pelo Pq. Nac. do Tsitsikamma (com suas ondas gigantescas e a Storms River Bridge). Olha eu lá embaixo, como uma formiguinha.
 
Cango Wildlife Ranch (aqui tentei me inspirar no Usain Bolt ao posar com os guepardos), mas nesse dia os animais tinham acabado de correr uma maratona e estavam deitados no chão esticando as pernas.
 Terminando o Garden Route em Cango Caves. 
No dia seguinte, vôo para Nelspruit e de lá para o Pq. Nac. Kruger com algumas paradas pelo caminho como o Blyde River Canyon.
Durante o passeio encontramos o carro dos sonhos BALEIAS, a verdadeira laranja mecânica. Se o CEO BALEIAS ficou impressionado com o “Águia de Prata” imagine com essa máquina ... (obs: e com o detalhe mimoso no porta-malas).
O passeio chega ao Pq. Nac. Kruger – campo Letaba  - depois de dois dias de safári fotográficos, consigo avistar os BIG FIVE (leão, rinoceronte, hipopótamo, elefante e búfalo). A fauna no parque é imensa e a quantidade de animais avistados é muito grande. Uma experiência fantástica que culminou com o ataque das leoas em cima de um búfalo (ou melhor, quase atacaram, elas acabaram desistindo).

Fim da viagem!!!

Trinta dias de férias: uma viagem inesquecível!!

Primavera no Japão e outono na África do Sul. Temperaturas agradáveis e paisagens fenomenais. Boa época para curtir os dois países - uma combinação perfeita - ainda mais podendo participar de corridas em que o visual é a sua maior propaganda.

Para quem ficou interessado. Já pode programar para o ano que vem:
07 de abril de 2012 – Old Mutual Two Oceans Marathon
15 de abril de 2012 - Nagano Olympic Commemorative Marathon
Conforme o calendário AIMS: http://www.aimsworldrunning.org/Calendar.htm

Abraço a todos. Ênio Akio Yuhara.

N.do E.: Pô, nem uma fotinha das irmãs, nem o nome delas?

17 comentários:

Alessandro S Silva disse...

Belas fotos e excelente relato. Parabéns!!

Boas Corridas!!

Alessandro
http://blog42195.blogspot.com/
@alesilvabr

TINIL MANGUAÇA disse...

Prezado Amigão Ênio,


Parabéns por mais esta vitória num desafio tão bem planejado e difícil.Se há uma pessoa neste mundão BALEIAS que merece esta felicidade ela se chama ÊNIO AKIO.

Fotos fantásticas e um relato impecável. Viajei com você durante todo o relato e até copiei algumas fotos.

O avião e o audi BALEIAS foram sensacionais.O chaveiro então nem se fala.

Um grande abraço e até SAMPA na semana que vem.

TINIL UM FELIZ MANGUAÇA

Silvio disse...

Grande Enio,
deixo a direção do Audi para qualquer outro baleias mas a pilotagem do boeing é comigo.
Primoroso relato das viagens à Terra do Sol Nascente e África do Sul. Parabéns amigo. Fez por merecer cada momento dessas provas. Seja feliz.
Silvio

Ricardo Hoffmann disse...

Grande Ênio, mágico seu relato. Que férias incríveis. Deixou a parte do Japão com água em nossas bocas, aguardamos o complemento. Parabéns pela grande aventura!

elis disse...

oi, miguel,
querida equipe Baleias...

Ênio!
que lugar lindo!!!!
fiquei encantada e perdidamente apaixonada pela two oceans!!!
já imaginava que essa corrida tinha um percurso de sonhos, mas seu relato e as fotos me fizeram perceber que esse desafio é ainda mais deslumbrante do que eu pude imaginar!

parabéns pela aventura! férias incríveis!
o relato e as fotos me deixaram com água na boca, doida pra conhecer de perto esse lugar tão lindo!
cada lugar mais incrível que o outro!
essas montanhas, então, me fizeram suspirar!

achei um mimo aquele chaveirinho!
e o avião é a cara dos Baleias;)

estou aguardando o relato da viagem ao japão!

parabéns pela conquista dessa medalha tão especial, e obrigada por dividir conosco, com tantos deliciosos detalhes, essa viagem espetacular!

bjs
http://elismc.blogspot.com

MYLA VITACCHI disse...

Pois é!
Eu ia nessa maratona de Londrina, seria a minha primeira. Porém, vi que não estaria preparada a tempo. Então resolvi jogar a minha estréia mais para o final do ano.
Estarei em Curitiba se tudo der certo.Espero encontrar lá alguém da equipe Baleias sempre animados!@
um abraço!

GILMAR FARIAS disse...

Ênio,
parabéns! Lindas fotos. Que lugar incrível para correr e passar férias.
Sempre disse ao Miguel que em breve o mundo será todo BALEIAS. Ser BALEIAS é a garantia de se tornar celebridade nas principais corridas do mundo.
Adorei o avião e o carro coral.
Grande abraço!
Gilmar

tutta disse...

Sensacional Ênio.
Parabéns pela prova, pelo relato e pelas belíssimas imagens.
Um forte abraço e sucesso aí.


tutta/ubiratã-50anos
www.correndocorridas.blogspot.com

Bete Akemi disse...

Com certeza esta viagem com o meu irmão, Ênio, foi o máximo. Ve-lo acordar hiper cedo na congelante primavera japonesa para treinar, presenciar sua curiosidade em explorar a terra natal de nossos avós, sentir a emoção da primeira mirada nos lugares por onde passamos e sentir a sua gana para correr o Two Oceans, é motivo de muito orgulho do meu samurai.
Devo confessar que foi uma emoção inenarrável vê-lo cruzar a linha de chegada depois de ter corrido 56 km... e, quem sabe, na próxima ultra irei lado a lado com ele!! ;)
beijos a todos

Carlos Henrique disse...

Fantástico!!!
Parabéns Ênio, tanto pela corrida quanto pela maravilhosa narrativa e exposição destes belos momentos vividos por vocês e compartilhados com todos os Baleias e demais amigos.
Legal ver que cada vez mais nossa equipe está cercada de familiares dos corredores (que logo se tornam também corredores).
Um grande abraço a todos e em especial para a família "samurai"!!

Paulo Ricardo disse...

Adorei esse desafio. ARRETAD0.
Assim que eu retornar às corridas esse será o meu desafio. Parabéns Enio.

satrijoe disse...

Parabéns pelo excelente relato e pela conquista da Two Oceans. É uma prova emblemática.

Agora tem que voltar lá pro Nihon para correr a maratona no país em reconstrução.

Abs,
Shigueo

Mayumi disse...

Salve, Enio! Até que enfim, alguém coloca as fotos da Two Oceans! Todos que eu conheço e que foram correr lá disseram-me: "A paisagem é linda! Você tem que ir lá correr pra ver!". E ninguém me mostrou as fotos! Agora que já vi, não preciso mais ir lá! Rsrsrsrsrs. Parabéns pela prova e pelo relato!
Agora, Japão... pois é, um dia, a gente ainda corre lá. Será que nos contratam de guia? Rsrsrs.

Miguel Delgado disse...

Meu caro Ênio. Quando li seu texto para colocar no blog impressionou-me como você escreve Baleias. Gostei tanto do seu estilo que deixei de lado minhas intrometidas introduções de sempre. Sua viagem foi uma aventura da melhor qualidade, tanto que fez Paulo Picanha, nosso convalescente ídolo, comentar no blog, dando uma canja para nós. Seu relato carrega em si a descrição de um sonho. Nesse sentido foi ruim desmembrar a viagem ao Japão, do que penitencio-me e prometo para breve trazer o complemento. Como disse Elis, agradeço a você a oportunidade de mostrar ao Mundo Baleias como é bacana o outro lado do mundo. E espero que você aceite o encargo de ser nosso cicerone no Projeto Baleias Comrades em 2012. Belíssimo texto, belíssimas imagens e belíssima viagem. Você é um autêntico FPC Baleias! Parabenizo-o pelas belas férias. O que significa um ano de trabalho diante de uma jornada dessa? Com a amizade e admiração do amigo Miguel Delgado.

Kleber RG disse...

Muito bom, Ênio!!!

Que bela prova, heim! Eu já havia lido um relato sobre esta corrida no livro do Rodolfo Lucena (“Maratonando”) e “viajei” imaginando as paisagens. Agora, com estas fotos que você gentilmente publicou, fica mais fácil entender porque ela é considerada a mais bela maratona do mundo!

Lindas as fotos!

Obs: Muito bacana o avião também, tudo a ver com os Baleias! hehe

PARABÉNS pela conquista!

Um abraço!
Kleber RG (atleta CUCA)
www.maratonacorreria.com

susi saito disse...

Palavras nos fazem viajar ao imaginarmos as paisagens... E as imagens nos fazem viajar adivinhando as palavras... vc relata, e retrata uma belisima viagem, como vc memso diz, inesqucivel! agora eu pergunto: Quando é que vais air o livro dos Baleias? Pq histórias, ahhhh, com tem! Bem, tive o prazer de conhecer o priemiro baleia em 2009, em minha propria cidade, o silvio/londrina! Ano passado, masi alguns, zé, tinil em POA! Nesta ano, ainda q virtualmente, ricardo hoffmann. E agora, aguardo a vista "EM PESO", literalmente, dos BALEIAS de plantào para prestigiraem um evento em q o silvio, um cara pra lá de gente boa, sensata e correta, um gd amigo q ganhei em 2009, colaborou incansavelmente para que acontecesse: a nossa primeira maratona em londrina!
mylla, ainda não aceito o teu não! teu niver vai ser melhor aqui,a casa é tua!
susi
http://clicandoeconversando.blogspot.com

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquistare viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra generico